Número total de visualizações de página

quarta-feira, 29 de junho de 2011

APRENDA A TER UM ENFARTE



APRENDA A TER UM ENFARTE! É muito simples!

TREZE CONSELHOS PARA TER UM ENFARTE FELIZ !!!

1. Cuide de seu trabalho antes de tudo.
As necessidades pessoais e familiares são secundárias.

2. Trabalhe aos sábados o dia inteiro e, se puder também aos domingos.

3. Se não puder permanecer no escritório à noite, leve trabalho para casa e trabalhe até tarde.

4. Ao invés de dizer não, diga sempre sim a tudo que lhe solicitarem.

5. Procure fazer parte de todas as comissões, comités, directorias, conselhos e aceite todos os convites para conferências, seminários, encontros, reuniões, simpósios etc.

6. Não se dê ao luxo de um café da manhã ou uma refeição tranquila. Pelo contrário, não perca tempo e aproveite o horário das refeições para fechar negócios ou fazer reuniões importantes.

7. Não perca tempo fazendo ginástica, nadando, pescando, jogando bola ou ténis. Afinal, tempo é dinheiro.

8. Nunca tire férias, você não precisa disso. Lembre-se que você é de ferro.

9. Centralize todo o trabalho em você, controle e examine tudo para ver se nada está errado. Delegar é puro engano; é tudo com você mesmo.

10. Se sentir que está perdendo o ritmo, o fôlego e sentir aquela dor de estômago, tome logo estimulantes, energéticos e anti-ácidos. Eles vão te deixar tinindo.

11. Se tiver dificuldades em dormir não perca tempo: tome calmantes e sedativos de todos os tipos.
Agem rápido e são baratos.

12. Abuse do tabaco, do café, do álcool que isso ajuda a ter um enfarte mais depressa.

13. E por último, o mais importante: não se permita ter momentos de oração, meditação, audição de uma boa música e reflexão sobre sua vida.
Isto é para crédulos e tolos sensíveis.

Repita para si: Eu não perco tempo com bobagens.

Duvido que você não tenha um belo enfarte se seguir os conselhos acima!!!

Obrigado a quem me enviou esta mensagem.

quarta-feira, 22 de junho de 2011

DEUS HABITA-NOS (5)



Temos muitas ocasiões para nos encontrarmos com Deus, tudo depende do nosso amor…
Quem ama lembra-se da pessoa amada…
Quanto mais amarmos Deus Pai, a Jesus Cristo, ao Espírito Santo, mais nos lembramos deles e mais falamos com Eles.
O problema é que hoje as pessoas não sabem, nem gostam de fazer silêncio.
E Deus revela-se e fala no silêncio
Convido-te a ti que me lês a fazer esta experiência de silêncio para te encontrares com o Deus vivo e verdadeiro e adores a Deus em espírito e verdade, louves, agradeças e bendigas a Deus por tudo o que Deus É, por tudo o que Deus FAZ, por tudo o que Deus te DÁ e tenhas com Ele uma relação pessoal de filho para com Deus Pai; de irmão para com Deus Filho- Jesus Cristo e sentido da presença do Espírito Santo em ti, fazendo a Sua morada.
Que o Espírito Santo te ajude, te ilumine para saberes rezar cada vez melhor e saboreares essa presença amiga de Deus na tua vida e em ti.
Esta palavra é muito importante: SABOREAR.
Não basta comer, beber, ouvir música, trabalhar, rezar, brincar, conviver, ver tv, etc…
É preciso saborear a comida, a bebida, a música, o trabalho, a convivência com os outros.
Quantas vezes comemos à pressa, sem saborear; bebemos sem saborear.
Não saboreamos a música, não apreciamos a convivência dos outros.
Quantas vezes se está a ver tv e sempre a mudar de canal e nada se saboreia, nada se aprecia.
Fazem-se muitas coisas ao mesmo tempo, a correr, à pressa e nada se saboreia por dentro.
Fazemos as coisas distraídos, por rotina, sem atenção, sem profundidade…
Tudo na superficialidade, na banalidade, na rotina…
E a vida perde o seu gosto.
Estamos aqui agora, mas já estamos a olhar para o relógio pensando no que temos a fazer me seguida…
O mesmo acontece na oração.
Reza-se à pressa e a correr, mas sem se saborear dentro de nós mesmos essa presença amorosa e carinhosa do nosso Deus na nossa vida, nas pessoas, nos acontecimentos, nos sacramentos, na oração.
Pára, faz silêncio e…
SABOREIA...
APRECIA...
ADMIRA...
ADORA...
CONTEMPLA...
E TUDO GANHARÁ NOVO SABOR na tua vida e terás uma grande alegria na alma: a alegria de viver.

terça-feira, 14 de junho de 2011

SORRI QUE JESUS TE AMA



Este é mais um vídeo com uma música linda de mensagem cristã, além daqueles outros vídeos que já estão no youtube.
Convido-te a aprender esta música e a ensiná-la aos outros, às crianças, aos adoelscentes e jovens. Aos adultos para que cada um descubra esta verdade: Deus ama-nos muito.
Deus Pai só sabe amar.
Amou-nos muito antes de existirmos.
Amou-nos quando criou todas as coisas.
Amou-nos quando criou o ser humano.
Amou-nos quando fez aliança connosco no Antigo Testamento.
Amou-nos quando enviou o Seu Filho à terra para nos salvar;
Amou-nos quando fundou a Igreja Católica;
Amou-nos quando nos criou e nos chamou à Sua Igreja.
Amou-nos quando nos chamou à fé cristã vivida na Igreja Católica.
Amou-nos e ama-nos aqui e agora, chamando a seguir os ensinamentos do seu Filho Jesus Cristo para que o Reino de Deus seja uma realidade no mundo.
Ama-nos para que sigamos o seu projecto evangélico de felicidade e de salvação.
Por isso, meu irmão, minha irmã: sorri que Jesus te ama.

Sorri que Jesus te ama
Sorri que Jesus te quer
Sorri que Jesus te dá a vida
Sorri a Jesus de nazaré.

Canta, canta para Ele
Porque Jesus te libertou.

Reza, reza para Ele
Porque Jesus te libertou.

DEUS HABITA-NOS (4)


A fé é como caminhar até Deus e a certeza de que já temos esse Deus em nós em ponto pequeno, de forma imperfeita.
É a fé que nos dá a luz verdadeira sobre Deus e só por ela nos podemos unir a Deus.

O nosso grande acto de fé é acreditar em Deus, dar o “SIM creio”, reconhecer o amor de Deus derramado em nós pelo Espírito Santo no nosso baptismo e, depois, retribuir a Deus esse amor.
Quando nós acreditamos nesse amor imenso de Deus por nós que nos envolve e protege, nós podemos afirmar que a nossa fé é forte, firme, como se tivesse visto o Invisível que é Deus.

Se Deus está connosco e é por nós, quem será contra nós?
Quem nos poderá separar do amor de Cristo?
É assim que nos fala S. Paulo (Rom 8,30).
E tem de ser esta a nossa convicção: temos em nós a Santíssima Trindade que nos ama, nos habita, nos dignifica e nos atrai para o Seu amor.
Por isso, a vida do cristão precisa de ter momentos concretos para se falar com Deus, O escutar no meio do silêncio.

Cada pessoa devia arranjar ao longo do dia um momento de silêncio, de oração. Ao levantar do dia, por exemplo, o crente pode oferecer a Deus a sua vida, a sua mente, o seu coração, os seus olhos, a sua boca, os seus ouvidos, as suas mãos, os seus pés… Para ter um dia agradável ao Senhor.

À noite ter um tempo de oração antes de deitar para fazer um exame de consciência, pedir perdão pelo mal que se fez, agradecer a Deus os dons recebidos…
Agradecer as refeições, o bem que se fez, os dons recebidos…

Não são precisos muitos minutos, bastam alguns momentos de interiorização da presença de Deus e falar com Ele como quem fala a um amigo.

Quando se vai de viagem pode-se rezar no carro só ou com a família, ou no campo, ou na montanha, ou num gabinete, quando se ouve o sino de uma Igreja tocar, pode-se aproveitar e pensar em Jesus Cristo escondido no sacrário.
Pode-se rezar, falar com Deus em qualquer parte.

quarta-feira, 8 de junho de 2011

DEUS HABITA-NOS (3)

.
DEUS HABITA-NOS (3)
.
Além da oração comunitária que é a Eucaristia, a fé de cada um precisa de ser alimentada pelo silêncio, onde cada um pode fechar os olhos, entrar em si mesmo e escorregar na descida silenciosa que leva até Deus e bem no fundo de nós mesmos nos encontrarmos com o Divino, numa atitude de confiança e diálogo com Deus que é tudo: é Vida, é Amor, é Paz, é Verdade, é Perdão, é Misericórdia e nós que somos nada, mas que encontramos tudo em Deus.
É no silêncio do nosso quarto, da natureza, de uma igreja vazia, fechando os nossos olhos, que nós nos encontramos mais profundamente com Deus Nosso Pai e Criador porque esquecemos tudo, deixamos tudo, nos concentramos para mergulharmos até ao fundo do oceano, do mar do nosso espírito onde Deus nos espera para se dar a nós.
Para Deus sobe-se, descendo, entrando em si, fechando os olhos e abrindo a mente e o coração a Deus.
Às vezes dizemos que Deus entra em nós na oração, mas, se calhar, devíamos dizer o contrário: nós é que, pela oração, entramos em Deus.
A atracção para Deus deve dar-se pelo Amor e não pelo temor, nem pelo medo.
Deus ama-nos e nós devemos ser atraídos a Deus pela resposta e esse mesmo amor que Deus derrama em nós pelo Espírito Santo e que nos puxa, nos atrai a Si, para que nós O amemos com o amor que Ele derrama em nós.
O que nos deve atrair para Deus é a certeza do Seu amor por nós, até ao ponto de permitir que Seu Filho morresse; permitir viver em nosso mundo, apesar do seu pecado; de viver em nós, apesar das nossas misérias.
É próprio do amor nunca se procurar a si mesmo, nada reservar para si mesmo, mas dar tudo à pessoa que se ama. Assim é Deus que, por nos amar tanto, nos deu o Seu Filho e nele nos deu tudo o que tinha: deu-se a si mesmo como Pai, deu-nos Jesus como irmão, como Salvador, deu-nos o Espírito Santo como a força do amor que nos atrai para Deus.
Para se aproximar de Deus é preciso crer, ter fé, confiar; pois só pela fé nós entramos em comunhão com Deus e pela fé os bens futuros tornam-se certos e presentes a nós e nós podemos já gozar deles.

sexta-feira, 3 de junho de 2011

MENSAGEM DE SABEDORIA


PALAVRAS DE SABEDORIA
.
A amizade, nem sempre precisa de palavras…
Pode ser uma comunhão silenciosa onde o coração capta aquilo que nem sempre os olhos conseguem ver…
Muitas pessoas entram e saem da nossa vida com marcas mais ou menos significativas.
Mas só os verdadeiros amigos deixam marcas gravadas no nosso coração onde nem o tempo, nem a distância poderão apagar.
A amizade cresce e aumenta com a alegria entre as pessoas, mas também com o sangue da dor e da partilha.
Podemos esquecer quem se riu connosco,
Mas dificilmente esquecemos quem chorou connosco e esteve presente na nossa dor partilhada.
Sentir-se feliz com os outros e pelos outros, partilhar as alegrias com eles pelas metas alcançadas é saborear o sentido da vida em comunhão, simpatia e empatia.
Sentir que não estamos sós e que alguém caminha ao nosso lado, connosco, seja nas horas de alegria, seja nas horas de tristeza.
A amizade, a confiança, a dedicação são formas de gravar a amizade no coração de forma bem funda e difícil de apagar.
A amizade é uma espécie de jardim:
- Semeado com ternura,
- Regado com dedicação,
- Cultivado com sacrifício,
- E colhido com gratidão.
Não sejamos espinhos cortantes uns dos outros,
Mas aroma perfumado de pétalas floridas.
As verdadeiras amizades estão connosco em todas as horas, sobretudo quando precisamos dos outros nas horas de aflição.
Para as horas de alegria (nascimento, baptismo, aniversário, casamento, formatura) nós convidamos os amigos; para as horas de tristeza (doenças, desgraças, morte) os verdadeiros amigos aparecem sem ser convidados.