Número total de visualizações de página

domingo, 29 de abril de 2012

DIA MUNDIAL DAS VOCAÇÕES


Quarto Domingo da Páscoa, dia do Bom Pastor
Dia Mundial de oração pelas vocações consagradas.
Jesus Cristo é o Bom Pastor, mas serve-se de nós para nos conduzir, para nos orientar, para nos alimentar da Sua Palavra e do Pão da Vida.
Todos os cristãos são responsáveis por esta realidade:
- Rezar pelas vocações consagradas;
- Semear na vida e no coração dos adolescentes e jovens a semente da vocação.
Todos devem semear: Papa, Bispos, Sacerdotes, pais, avós, catequistas, leigos responsáveis na pastoral da Igreja.
A vocação é uma semente alguém semeia na vida de outro e que procura cuidar dessa sementinha vocacional.
Porém, há lugares indicados para que a semente da vocação germine, cresça, desenvolva e dê frutos.
São os seminários, são as casas de noviciados para os religiosos, religiosas.
O consagrado não vive para si...
Vive para Deus, para a Igreja, para o Reino de Deus e para os outros.
NÃO HÁ VIDA MAIS BELA DO QUE UMA VIDA CONSAGRADA AO REINO DE DEUS E AOS OUTROS (DIGO EU...).
Uma vida não centrada em si, mas nos outros...
Deus precisa de ti, adolescente e jovem.
Tu podes ser as mãos de Jesus, os pés de Jesus, a boca de Jesus, os olhos de Jesus, os ouvidos de Jesus, o coração de Jesus...
Pensa nisso, meu caro jovem...
Há muitos lugares de vagos à espera de candidatos.
Não falta emprego, nem trabalho para os consagrados...
Não há desemprego para os Consagrados ao Reino de Deus e à Igreja Católica... 
Ora, isto num tempo de tanto desemprego, é realmente um mistério. Tanta falta de emprego e pouquíssimos querem esta vocação de consagrado (a)...
Poucos querem viver para Deus, para a Igreja, para os outros...
Isto deve levar-nos a pensar o porquê disto...
Seminários vazios, conventos vazios, noviciados vazios...
A Messe é grande, mas os trabalhadores são poucos...

sexta-feira, 27 de abril de 2012

PERGUNTAS SOBRE DEUS - 55

55. O que é a alma? É verdade que ela sobe ao Céu?
        A alma não é algo que se situe numa parte do nosso corpo, como por exemplo entre duas costelas.
      Quando se diz que o homem tem uma alma, quer-se dizer que ele não é uma criatura como as outras: não é uma pedra, nem uma planta, nem um animal, mas um ser livre, capaz de pensar, de amar e, sobretudo, para os crentes, uma pessoa que é amada para sempre por Deus.
É claro que Deus gosta de tudo o que fez.
Tu também gostas de algumas coisas que tens no teu quarto.
Mas quando dizes que gostas de um teu amigo é completamente diferente o que queres dizer.
O mesmo acontece com Deus: Ele não gosta dos seres humanos da mesma forma como gosta do resto da criação. Ele criou homens e mulheres que são os seus filhos e filhas; e criou-os à sua imagem e semelhança.
Dizer que a alma sobe ao Céu é utilizar uma imagem para dar a entender que Deus continua a amar-nos mesmo depois de passarmos pela morte.
E que acolherá os seus filhos por toda a eternidade.

segunda-feira, 23 de abril de 2012

FRASES - PENSAMENTOS



- Os ídolos do “TER”, do consumismo, do hedonismo, do prazer, levam a esquecer o nosso Deus, o Deus que “É”.

O culto das coisas e do “TER” cada vez mais é a verdadeira idolatria do presente.
É esta febre existencial que afeta hoje a terra.
E em nome do ter e do consumir, se legitima qualquer degeneração do SER.

- Hoje somos convidados à sobriedade do ter, moderação, poupança.
Evitar os excessos do ter, os excessos do consumismo.

- Hoje vive-se a civilização da riqueza, endeusamento dos bens materiais…

- Acreditar, ter fé, é uma aposta no amor, um jogar tudo na esperança e confiantes de que não ficaremos desiludidos.
Confiamos em Quem (Deus) nos ama.
Quando acreditamos a sério como adultos na fé, Deus vai mudando a nossa vida e o sentido da nossa busca existencial.

- Somos filhos de Deus e a fé ilumina toda a nossa vida, mesmo nos momentos de sofrimento.
Deus sabe o que é sofrer…
O Filho de Deus, Jesus Cristo, sofreu e tornou.se solidário com todos os sofrimentos humanos.



sexta-feira, 20 de abril de 2012

A ORAÇÃO

A oração é fundamental na vida de um cristão católico.
É como o respirar espiritual duma alma...
Oração individual, oração familiar e oração comunitária (na igreja).
Muita gente deixou de rezar, deixou de ter intimidade com o Senhor Jesus, com Deus nosso Pai, com o Espírito Santo e depois deixa-se levar pela onda materialista e secularista que invade a sociedade e o mundo.
Tendo uma atitude desta, é natural que a pessoa perca a fé e deixe de praticar a religião.
A oração individual é fundamental para depois a pessoa se ligar a uma comunidade.
Oração tem de ser vista como um momento de intimidade com o Pai do Céu e com as pessoas divinas e não apenas como um momento em que se pedem coisas a Deus por interesse.
Muitos cristãos católicos nunca foram ensinados de que orar não é só pedir coisas a Deus, pedir favores e graças a Deus.
Orar é estar na presença e na amizade com Deus para O louvar, adorar, bendizer, glorificar e também para pedir.
Se nos limitamos a fazer da oração um rol de pedidos, nós estamos a fazer de Deus um ídolo, um criado ao nosso serviço, estamos a pedir que Deus faça sempre a nossa vontade e nos obedeça.
A verdadeira oração é obedecer a Deus e fazer a Sua vontade, é querer o que Ele quer.
Não podemos forçar Deus a querer o que nós queremos com os nossos pedidos.
Muita gente nunca entendeu o que é rezar, nem o que é ter fé, nem o que é praticar a religião.
Fazem as coisas por rotinas, só externamente, mas falta interioridade.

terça-feira, 17 de abril de 2012

PERGUNTAS ACERCA DE DEUS- 53

Para que serve viver se vamos morrer?
Essa é uma pergunta que muita gente coloca há muito tempo, os seres humanos chegaram à conclusão de que a morte não é o fim de tudo, de que há «qualquer coisa» depois dela.
Nos mais antigos túmulos descobertos pelos arqueólogos, já se encontram sinais de uma crença na vida depois da morte.
Sabes que os nossos antepassados eram enterrados na posição fetal, ou seja, a mesma posição em que está o bebé na barriga da sua mãe?
Para essas pessoas, a morte era, sem dúvida, um novo nascimento.
Essa é, aliás, uma grande diferença entre os homens e os animais.
Os animais, quer selvagens, quer domésticos, não enterram os seus mortos.
Por exemplo, os cemitérios de elefantes são locais para onde estes grandes paquidermes se encaminham para morrer amontoados.
Há quem ache que a vida é absurda, porque todos teremos de morrer um dia e de ver morrer aqueles que amamos.
Mas o cristão acredita (e não é o único) que há uma vida eterna.
Tem até a certeza disso, por causa de Jesus ressuscitado.
Como será essa vida eterna?
De forma semelhante à da vindima de uma vinha no Outono, todos os nossos frutos de amor serão então colhidos pelo coração de Deus e conheceremos para sempre a alegria de amarmos e sermos amados.

sexta-feira, 13 de abril de 2012

CRISTO RESSUSCITOU

PÁSCOA, CENTRO DA NOSSA FÉ CRISTÃ

Jesus Cristo morreu na Sexta feira Santa, mas ressuscitou no domingo de Páscoa.
Esta é a verdade central da minha fé cristã.
É da Páscoa que surge o cristianismo.
O tempo passa. Os homens morrem.
Todos morrem. Santos e pecadores.
Todos ressuscitam: uns para a felicidade eterna na comunhão com Deus e com os Santos e outros ressuscitam para a condenação eterna.
Estas, são palavras da Sagrada Escritura, não sou eu que as invento...
Jesus Cristo desceu à morada dos mortos para aí proclamar também a Boa Nova da salvação e dar vida aos mortos.
Deus é misericordioso com todos os que O amam.
A morte perdeu o seu poder pela ressurreição de Jesus Cristo.
Ele morreu por todos. Ele ressuscitou por todos a para dar a Vida de Deus a todos.
Todos se podem salvar se acreditarem, se fizerem o bem.
.
Jesus está vivo.
.
Na manhã de Páscoa, manhã cedo, algumas pessoas foram ao sepulcro e ao chegar lá viram a pedra retirada, o sepulcro vazio.
Este dado é físico, objetivo, claro. Qualquer pessoa podia confirmar o sepulcro vazio.
Algumas mulheres tiveram a aparição de um personagem vestido de branco (anjo) que lhes disse que Jesus de Nazaré não estava mais morto.
Tinha ressuscitado.
Os apóstolos vão ao sepulcro e confirmam esta verdade do sepulcro vazio. Mais tarde têm a aparição de Cristo ressuscitado e vão proclamar a todos: Jesus não está morto.
Está vivo. Ressuscitou.
Ele apareceu a algumas mulheres, aos Apóstolos e a muitas pessoas crentes.
Os apóstolos são testemunhas credíveis, pois proclamaram esta verdade sem medo de serem perseguidos, presos e mortos.
Gostaria de dizer a todos o seguinte:
- Nenhuma máquina fotográfica captaria Jesus Cristo ressuscitado.
- Nenhuma máquina de filmar conseguir captar as aparições de Cristo ressuscitado.
- Nenhum gravador, gravaria a fala de Jesus ressuscitado, pois a ressurreição é de outro nível diferente do material. É espiritual, sobrenatural e as máquinas de filmar, fotografia, gravadores, só captam o material sujeito ao tempo e ao espaço.
Jesus Cristo ressuscitado já não está limitado nem ao tempo, nem ao espaço.
Não se trata de os Apóstolos verem Jesus Cristo ressuscitado com os olhos materiais, mas de Jesus Cristo que se deixa ver pela fé...
Esta certeza continua a dar vida à minha fé:
- Eu creio Senhor Jesus que estás vivo na Igreja que fundaste;vivo nos sacramentos;vivo nas pessoas que fazem o bem;vivo quando nos reunimos em Teu nome.

quarta-feira, 11 de abril de 2012

PERGUNTAS ACERCA DE DEUS- 52

 
 
52. O que é a morte?
Se fizesses esta pergunta a um médico, ele não ia gostar de responder, porque é difícil de definir a morte no domínio da medicina.
Será que ela acontece quando pára a ventilação pulmonar (quando se deixa de respirar)?
Ou quando o coração deixa de bater?
O que é certo é que a morte está escrita nos nossos genes, ou seja, no interior de cada uma das nossas células.
Portanto, é um acontecimento que faz parte da natureza, tal como está previsto que, no Outono, as árvores percam as suas folhas. Contudo, a morte ainda é aquilo que o ser humano mais receia.
A propósito da morte, a fé cristã apresenta a noção de esperança, mas isso não impede que choremos; Jesus também chorou diante do túmulo do seu amigo Lázaro.
Mas o cristão acredita que a morte não tem a última palavra.
Jesus, que também encontrou a morte, ultrapassou-a.
E ressuscitou.
Jesus pôs-Se «no meio deles», diz o Evangelho da Páscoa (João 20, 19).
A partir de então, o crente passa a ver a morte, por muito dolorosa que ela seja, como um nascimento, a entrada numa vida nova em Deus.

sexta-feira, 6 de abril de 2012

MORTE E RESSURREIÇÃO

Os cristãos acreditam no Cristo vivo que vem revelar ao ser humano a sua verdadeira identidade.
Quem sou eu?
Um ser para a ressurreição e a vida.
Ressurreição quando?
E os que viveram antes de Cristo? Ressuscitaram antes de Cristo ou depois de Cristo?
Será a ressurreição no momento da morte?
O que é a morte?
É uma fase da vida.
É um momento da vida.
Não é o fim da vida.
Como nós passamos de corpo em corpo (fases da vida), também passamos do corpo pela morte.
Nascer, é morrer para uma forma de vida (intra-uterina).
Ser criança é morrer para o bebé.
Ser jovem é morrer para a criança.
Ser adulto é morrer para a juventude.
Ser idoso, é morrer para a idade adulta, etc.
A morte é uma passagem: eu abro a porta da morte.
Mas já não sou eu que a fecho.
Eu abro a última porta da vida (voluntaria ou involuntariamente) e a partir daí sou totalmente passivo, nada mais posso fazer.
Por isso, já não sou eu que fecho a porta da morte.
É Deus.
A morte é o momento da vida em que Deus mais está presente.
Morte é a passividade total minha e o momento mais activo de Deus.
Nem a morte nos separa de Deus, pelo contrário, a morte aproxima-nos definitivamente de Deus.
Deus atravessa connosco a morte.
Na morte, Deus está aí mais activo e presente que nunca, uma vez que se dá a minha passividade total.
Deus ressuscitou o Seu Filho para que os mortos ressuscitem.
Morte não é o fim da vida, mas uma passagem (uma Páscoa) para outra dimensão da mesma vida.
A morte é passagem porque é morte verdadeiramente.
Morte real, verdadeira.
A morte é a condição necessária para que a vida continue.
Jesus Cristo morreu verdadeiramente na cruz. Morreu todo o seu ser:
“Pai, em Tuas mãos, entrego o meu Espírito”.
Morro entregando, passando pela morte, entregando a Deus a Sua identidade pessoal. Não se diz que Jesus morreu, mas expirou.
  Morreu para rescuscitar no dia de Páscoa.
Uma santa e feliz Páscoa a todos os meus leitores e que Jesus viva sempre nas nossas vidas e nos nossos corações.
Vivamos com esperança.

terça-feira, 3 de abril de 2012

FRASES 7




- Um Deus que se torna fraco e que jamais utiliza mal a Sua omnipotência.
- Um Deus que bate à porta do coração sem o forçar, que exige de quem é feliz, saudável, abastado, que se recorde, por justiça e não por compaixão, de todos aqueles que vivem em necessidade.
- Um Deus que se coloca ao lado da dor e do sofrimento da vida humana, que conhece o sofrimento e indica o caminho para se poder sair dele, não individualmente, mas junto com os outros.
- Deus, de acordo com a história da salvação cristã, dirige-se a cada um, mas enquanto considerado porção de um povo que prefigure e inaugura o Reino de Deus.
- A Bíblia é uma História de amor entre Deus e os Homens.
A Bíblia diz-nos: Deus ama-te.
Deus quer te salvar.
Deus quer que tu sejas feliz e tenhas vida e vida abundante.
- Deus convida o Homem a responder livremente a esta Aliança de Amor.
Vem e segue-me.
Quem quiser seguir a Cristo, deve fazê-lo livre e conscientemente, sem se virar contra ninguém.
Tal é a força de um seguimento livre, que poucos cristãos (Apóstolos), apaixonados por Cristo e pelo Seu evangelho, foram capazes de revirar o mundo inteiro.