Número total de visualizações de página

quinta-feira, 30 de julho de 2009

O CORPO NA ORAÇÃO




Nós rezamos com toda a pessoa corpo, alma, matéria e espírito e não apenas com a alma ou espírito.
Por isso, para rezarmos, temos de fazer um exercício de relaxação, de serenar a nossa mente e o nosso espírito: afastar tensões, preocupações, sono, cansaços.
Quando rezarmos em casa no nosso quarto podemos procurar uma posição corporal correcta, uma boa respiração, desligar-se das preocupações e imagens.
Fechar os olhos e pôr-se na presença do Senhor.

Olhar uma imagem de Jesus.
Repetir o nome de Jesus.

Colocar-se na presença de Deus e invocar o E. Santo.
MODOS DE ORAR:
1-Petição: Pedir, significa que somos pobres precisamos de Deus, mas não podemos só pedir coisas materiais. Devemos pedir bens espirituais. Oração mais interesseira, centrada em nós, mais egoísta.
2-Louvor: Oração mais desinteressada, mais gratuita, mais centrada em Deus. Pelo louvor reconhecemos a acção de Deus em nós, nos outros, Todo-Poderoso, Bondade, Misericórdia infinitas.
3- Acção de graças: é a oração que Jesus mais fazia. Temos tantos motivos para dar graças a Deus. Bendizer e agradecer a Deus por tudo o que Deus nos dá. Agradecer o bom e agradecer aquilo que nos parece de mal, de negativo, incompreensível e nos faz sofrer.
4- Intercessão: é uma oração solidária e comprometida com os outros. Faz-nos irmãos dos outros. Trata-se de trazer à oração as pessoas de quem gostamos, às que sofrem, às que não nos caem bem. A oração de intercessão leva-nos a oferecer algo a Deus pelas necessidades dos outros: vivos e defuntos.
5- Perdão: é também uma oração de petição. Leva-nos a reconhecer diante de Deus os nossos pecados e pedir-Lhe perdão por eles.
Quanto mais próximos estamos de Deus (da luz), mais pecadores nos sentimos (e vemos a sujidade, o lixo que há em nós).
Não nos devemos julgar bons diante de Deus, mas sempre pecadores.
6- Bênção: Jesus utilizava a bênção par pedir coisas boas para os outros: a paz, o perdão, a vida, a saúde, a fé, a esperança, a humildade, a prudência, a temperança…
7- Adoração: A oração de adoração é a mais profunda e mais gratuita perante Deus em que se reconhece tudo o que Ele É e reconhecemos a nossa miséria e pecado, a nossa pequenez.
A adoração é ficarmos todos centrados em Deus numa linguagem de amor, admiração, acolhimento, aceitação da vontade de Deus.

terça-feira, 28 de julho de 2009

APRENDER A ORAR, ORANDO



Rezar não é só uma questão de fé, de acreditar em coisas, ideias, doutrina, é também uma questão de amizade, de amor.

Orar é uma relação entre pessoas.

Crer, acreditar, confiar em Alguém, em Pessoas: as pessoas divinas.
Aqueles que se fazem de verdade amigos de Deus e seguem um caminho espiritual de diálogo e amizade com o Senhor, sentem em si as maravilhas de Deus e de quanto podem mudar as suas vidas quando se abrem aos projectos de Deus.
Deus quer que sejamos felizes.

A oração é para todos e orar é uma coisa simples, tão natural como viver.
A oração é uma ligação com Deus, como quem faz uma chamada telefónica e se deixa conduzir por Ele.
Orar é um conjunto de muitas acções: umas vezes activas, outras vezes passivas.
Oração é vida. Deve-se orar a partir da vida e para a vida.
Orar é deixar-se trabalhar por Deus. Nós somos o barro e Deus é o oleiro. Somos obra Sua. Precisamos de amar o barro que somos e deixar que Deus o transforme.
A oração deve fazer de nós AMIGOS DE DEUS. E os amigos encontram-se, falam, dialogam, abrem o seu coração aos outros…
Cada um devia descobrir e dizer sempre: “Que bom é o Senhor. Quem bom, Senhor, é estar contigo, estar na Tua presença, na Tua amizade”.


1. O QUE É A ORAÇÃO?
A oração é uma amizade que nos leva a aprender a olhar-nos como Deus nos olha e amar-nos como Deus nos ama e a amar como Ele.
Deus é um amigo que nos ama, cuida, interpela, confronta, nos cura e extrai de nós o que há de melhor no nosso “Eu”, para que nós possamos fazer o mesmo e ajudar os outros.
Deus está no mais íntimo de nós mesmos. Há um espaço para Deus e que ninguém pode ocupar. Há em nós um vazio que nada nem ninguém pode preencher, por mais que tentemos.
A oração pode ajudar-nos a experimentar o gozo e a alegria que só Deus nos pode dar e que nada nem ninguém nos pode roubar.
Há uma Alegria com um A grande.

A Alegria interior de Deus em nós e há as pequenas alegrias exteriores, as alegrias do mundo e que depressa as podemos perder.
Para haver oração, tem de haver silêncio interior e exterior.

O silêncio é a linguagem de Deus. No silêncio podemos conhecer o homem velho marcado pelo pecado que devemos deixar para sermos o homem novo, marcado pela graça que nos assemelha a Jesus Cristo.

Este é o caminho da conversão que a oração implica.
Quem quer seguir o Senhor, não pode pôr condições a Deus.

(continua)

segunda-feira, 27 de julho de 2009

ORAÇÃO DA MANHÃ





Senhor, no silêncio deste dia que nasce,venho pedir-te paz, sabedoria e força.

Hoje quero olhar o mundo com olhos cheios de amor;ser paciente, compreensivo, humilde, suave e bom.

Ver teus filhos por trás das aparências,como Tu mesmo os vês,para, assim, poder apreciar a bondade de cada um.

Fecha meus ouvidos a toda murmuração,guarda minha língua de toda maledicência,que só os pensamentos que bendigam,permaneçam em mim.

Quero ser tão bem-intencionado e justo que todos os que se aproximarem de mim, sintam tua presença.

Reveste-me de tua bondade, Senhor,e faz que durante este dia eu te revele.

Amen.


(Autor: Frei Larrañaga, em "Encontro")

terça-feira, 21 de julho de 2009

JOVEM, QUEL É A TUA VOCAÇÃO?

albanosousanogueira@sapo.pt
http://operfumededeus.blogspot.com/

A vocação é uma chamada, um destino e um futuro.
Perguntar pela vocação, é perguntar pelo teu destino e a que futuro estás chamado.
A vocação orienta-se para o futuro, mas deve realizar-se no presente procurando em tudo a verdade.
Assim, a vocação é tarefa que exige esforço, empenho… É um arriscar: tomar a vida a sério! Compromisso. Liberdade e responsabilidade.
Para que isso aconteça cada jovem deve dialogar consigo mesmo, com outros (psicólogos, sacerdotes) e com Deus.
Dialogar com Deus é rezar, é pedir luz, sabedoria, força, coragem para não ter medo de seguir em frente.
Hoje há muitos jovens que têm medo de arriscar. Medo de arriscar no matrimónio, medo de arriscar numa vocação consagrada.
Mas na vida temos de correr riscos.
Na raiz da palavra vocação, está a “voz” que chama.
Jovem, qual é a voz que grita do teu interior?
Será que alguma vez ouviste a voz de Deus que te chama a servir os outros?
Será que apenas ouves as vozes do mundo que te convidam a uma vida só a pensar em ti?
Deus chama-te a seres útil aos outros, a servir…
Deus quer ouvir a tua voz! Deus quer ouvir a tua resposta.
Se Jesus bater à porta do teu coração e te convidar a segui-l’O. Qual é a tua resposta?
Se Jesus te disser que precisa de ti. Que resposta lhe darás?


Há muitas portas que se abrem diante de ti.

Procura pensar bem qual será a porta indicada para ti


P. Albano Nogueira

quinta-feira, 16 de julho de 2009

Oração de Nossa Senhora do Carmo



Hoje, dia 16 de Julho é dia de Nossa Senhora do Carmo

ORAÇÃO

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Saúde dos Enfermos, rogai por nós. Refúgio dos pecadores, rogai por nós. Consoladora dos aflitos, rogai por nós. Ave-Maria
Nossa Senhora do Monte Carmelo. Amantíssima Mãe do Divino Jesus, que vos dignastes fazer do monte Carmelo, na Terra Santa, um local santificado para a manifestação de vosso celestial poder, sede propícia às minhas preces, ajudai-me na luta contra o pecado, ajudai-me a me tornar digno da clemência de Vosso Filho Nosso Senhor Jesus Cristo. Nossa Senhora, advogada dos aflitos, lançai vosso olhar sobre as almas sofredoras no outro mundo e sobre a alma de....( dizer o nome da pessoa falecida). Amparai-o com a vossa infinita bondade, rogai a Deus Pai, Todo Poderoso, a Deus Filho Nosso Senhor Jesus Cristo, a Deus Espírito Santo, pelo perdão de seus pecados, de suas faltas e conduzi a sua alma, talvez ainda sofredora, à luz eterna, à celestial mansão de Deus, dos Anjos, dos Patriarcas, dos Apóstolos, dos Mártires, das almas que se mantiveram firmes na fé em vosso Amado Filho Nosso Senhor Jesus Cristo.
Senhora do Carmo, ouvi o seu apelo:" Do abismo clamei a Ti, Senhor. Senhor, ouvi minha oração".
Nossa Senhora do Carmo, rogai por .....(nome da pessoa).
Nossa Senhora do Carmo, intercedei por .....(nome da pessoa).
Nossa Senhora do Carmo, protegei .....(nome da pessoa).
Oh! Maria Concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós.
(Três Vezes) Rezar um Pai-Nosso, Três Ave-Marias e uma Salve-Rainha

terça-feira, 14 de julho de 2009

ANO SACERDOTAL – CONVITE



albanosousanogueira@sapo.pt

http://operfumededeus.blogspot.com

Neste Ano Sacerdotal que está a decorrer entre 19 de Junho de 2009 e 19 Junho de 2010, eu gostaria de dizer aos rapazes jovens, ou adultos jovens que pensassem a sério na vida, no caminho a seguir.
Pára. Faz silêncio. Pensa, meu caro rapaz: “Qual será o meu caminho? Qual será a vocação a que Deus me chama? Como hei-de gastar a minha vida? Que hei-de fazer com a minha vida?”.
Além de pensares, meu caro rapaz, eu te peço: reza, fala com o Senhor Jesus e escuta a Sua voz: “Senhor, ilumina-me, mostra-me o caminho a seguir. Senhor, não sei o que hei-de fazer da minha vida, não sei como a hei-de gastar, dá-me a luz do Espírito Santo para saber a vocação a que me chamas. Senhor Jesus, sou jovem ainda não me conheço, não conheço as minhas inclinações vocacionais, por isso Te peço luz, força e coragem para parar, pensar e decidir”.
Deus precisa de ti para ajudares outros jovens. Não penses só em ti, em seres feliz sozinho. Pensa numa vida grande ajudando outros jovens a orientarem-se bem na vida. Tu sabes, melhor do que eu, há muitos colegas teus que andam desorientados na vida, longe de Deus, longe do bem, em caminhos duvidosos ou até maus que não os dignificam, não ajudam a sua personalidade a realizar-se, percorrem caminhos que os degradam nos vícios, na marginalidade.
Meu caro jovem, pensa, reza, pede ajuda, pede conselho aos pais, aos sacerdotes e faz uma experiência num seminário (lugar onde estudam os candidatos ao sacerdócio). Pode se rum dia, dois, 3 dias. Uma semana. Procura conhecer a vida do seminário para poderes descobrir de forma acertada o projecto de Deus para a tua vida.
Esse projecto maravilhoso chama-se VOCAÇÃO, chamamento de Deus.
A VOCAÇÃO nasce do amor que Deus te tem. Porque te ama, tem para ti um projecto de felicidade. E chama-te a realizá-lo. A VOCAÇÃO é um chamamento cheio de amor.
Um chamamento cheio de amor exige uma resposta igualmente cheia de amor.
Amar a Deus, a Jesus e a Sua Igreja Católica é a condição absolutamente indispensável para a resposta.
Não se ama quem não se conhece. A Jesus só se ama se O conheceres de verdade. Quanto melhor o conheceres, mais O amarás.
Conhecê-l’O-ás tanto mais, quanto mais contactares com Ele. É, assim, de facto que as pessoas se conhecem: ligando-se umas às outras. Com Jesus é o mesmo.
A oração é a grande forma de contactares, de lidares com Jesus. Nasce do amor, mas leva a um amor cada vez maior. Se amas, rezas; porque rezas, amas e amas cada vez mais.
Quem ama, reza. Quem reza, conhece; quem conhece, ama ainda mais. Quem ama de verdade, responde ao chamamento e é FELIZ.

Padre Albano Nogueira

quinta-feira, 9 de julho de 2009

S. BENTO DE NURSIA



11 de Julho, dia de S. Bento

São Bento de Núrsia, nasceu em Núrsia, no ano 480 e morreu no mosteiro de Montecassino em 547) foi um monge italiano, fundador da Ordem dos Beneditinos, até hoje uma das maiores ordens monásticas do mundo. Foi o criador também da "Regra de São Bento", um dos mais importantes e utilizados regulamentos de vida monástica existentes e inspiração de muitas outras comunidades religiosas.

Foi designado santo padroeiro da Europa pelo Papa Paulo VI em 1964, sendo venerado não apenas por católicos, como também por ortodoxos. Foi o fundador da Abadia do Monte Cassino, na Itália (destruída durante a Segunda Guerra Mundial e posteriormente restaurada). É comemorado a 21 de Março- dia da sua morte e 11 de Julho, dia das sua trasladação do Monte Cassino para um Mosteiro francês.

Biografia
Segundo São Gregório, São Bento foi filho de um nobre romano, tendo realizado os primeiros estudos na região de Núrsia. Mais tarde, foi enviado a Roma para estudar retórica
e filosofia, mas, tendo se decepcionado com a decadência moral da cidade, abandona logo a capital e se retira para Enfide (atual Affile).

Ajudado por um abade da região chamado Romano, instalou-se em uma gruta de difícil acesso, a fim de viver como eremita. Depois de três anos nesse lugar, dedicando-se à oração e ao sacrifício, foi descoberto por alguns pastores, que divulgaram a fama de santidade.
A partir de então, foi visitado constantemente por pessoas que buscavam conselhos e direcção espiritual. É então eleito abade de um mosteiro no norte da Itália. Por causa do regime de vida exigente, os monges tentaram envenená-lo, mas, no momento em que dava a bênção sobre o alimento, a taça se fez em pedaços. Com isso, São Bento resolve deixar a comunidade. Volta à caverna onde, recebendo grande quantidade de discípulos, funda diversos mosteiros.

Em 529, por causa da inveja de um sacerdote da região, tem de se mudar para Monte Cassino, onde funda o mosteiro que viria a ser o fundamento da expansão da Ordem Beneditina. Em 540 escreve a Regra dos Mosteiros. Morre a 21 de Março 547.
As representações de São Bento geralmente mostram, junto com o santo, o livro da Regra, um cálice quebrado e um corvo com um pão na boca, em memória ao pão envenenado que recebeu de um sacerdote invejoso. São Gregório conta que, por sua ordem, o corvo levou o pão até onde ninguém o encontrasse.
As relíquias
de São Bento estão conservadas na cripta da Abadia de Saint-Benoît-sur-Loire (Fleury), próximo a Orleáns e Germigny-des-Prés, no centro da França.

Em Portugal só existe um convento de Monges Beneditinos em Singeverga, Roriz, Santo Tirso. Tem cerca de 30 monges.

O seu Abade é D. Luís Aranha

segunda-feira, 6 de julho de 2009

ORAÇÃO DA MANHÃ


albanosousanogueira@sapo.pt
http://operfumededeus.blogspot.com

Senhor, Tu amaste-me desde sempre
E o Teu amor por mim chamou-me à vida.
Em Teu Filho Jesus Cristo
Fizeste-me Teu filho e herdeiro do Teu Reino.

Tu conheces toda a minha vida
E penetras os meus pensamentos e sentimentos.
Em Ti me movo, existo e sou
E sem Ti nada posso fazer.
Tu me acompanhas no meu caminho
E o Teu olhar amigo segue os meus passos.

Se subo à montanha, lá Te encontro,
Se vou até à praia, Tu lá estás.
Se me fecho no meu quarto, lá Te encontro,
Se convivo com os meus amigos, Tu lá estás.

Ainda que queria esquecer-me de Ti
Ainda que tente fugir da Tua presença
O Teu amor é mais forte que o meu desatino.

Em cada momento da minha história
Em cada circunstância da minha vida,
Sinto-me envolvido no Teu amor e fidelidade.

Acompanha-me também
A Tua e minha Mãe
Por isso digo:
Avé Maria, cheia de graças…
Santa Maria…

(Fonte fransciscana)