Número total de visualizações de página

sábado, 27 de dezembro de 2008

SAGRADA FAMÍLIA


http://operfumededeus.blogspot.com/

A Sagrada Família de Jesus (Filho), Maria (Mãe) e José (Pai adoptivo de Jesus) diz-nos que a Família é sagrada.

Modelo de todas as famílias. ESCOLA de virtudes humanas e espirituais:


-SILÊNCIO. No silêncio escuta-se os outros e escuta-se a Deus. É-se escutado pelos outros e é-se escutado por Deus. O silêncio torna-se oração: permite o encontro com Deus, com Jesus Cristo, com o Espírito Santo.

No ruído, na gritaria, no barulho não se escutam os outros, nem se escuta Deus.


-AMOR - A família como lugar onde se aprende a amar e a ser amado. Lugar de comunhão, de união entre todos. Comunhão na diferença. Deus é uma família de 3 Pessoas: Pai, Filho, Espírito Santo, mas são tão unidos que são um só Deus. Assim devia ser a família humana: muitos membros, mas um só corpo, uma só família unida.


- TRABALHO: S. José era carpinteiro, Maria tinha os trabalhos domésticos, cuidava de Jesus. E Jesus, até aos trinta anos, seguia a profissão do seu pai adoptivo (S. José)- carpinteiro-, como era tradição naquele tempo.

Trabalho como realização da pessoa. Todos deviam trabalhar, mesmo os mais jovens deviam ajudar nos trabalhos de casa, domésticos. Aproveitar as férias para isso...

Os bons pais são os que dão ocupação aos seus filhos e os preparam para a a vida ensinando-os a fazer os trabalhos domésticos e até de jardinagem, quintal, etc.


Tudo seria bem melhor, se o Natal não fosse um dia
E se as mães fossem Maria, E se os pais fossem José
E se a gente se parecesse com Jesus de Nazaré.


Família, sê os que és: ESCOLA DE SILÊNCIO, DE ORAÇÃO, ESCOLA DE AMOR, ESCOLA DE TRABALHO.

P. Albano Nogueira




sexta-feira, 26 de dezembro de 2008

O PERFUME DE DEUS

http://operfumededeus.blogspot.com/

- Deus é espírito. Não tem corpo. Não pode ser abordado de uma forma material, mas a pessoa humana é material e precisa de uma linguagem algo material para falar de Deus.
- Deus não se vê, não se ouve, não se toca, não se cheira, não se saboreia.
- Por isso, falar de Deus é falar de perfume, de suavidade, de beleza, de primavera.
- Sim, Deus é Primavera, é vida pujante, vida abundante. É vida a renascer, não é vida a esmorecer, a esvair-se, a definhar.
- Os homens definham na medida em que se afastam de Deus. Os homens e as mulheres renascem na medida em que se aproximam de Deus e, sobretudo, de Jesus Cristo.
- Deus é um mistério grande e simples a quem podes dizer Sim e a quem podes dizer Não.
- Deus é o ontem, o hoje e o amanhã. Deus é o passado, o presente e o futuro.
- Deus é tudo e tu sem Deus és um quase nada, meu irmão.
- Sem Deus eu e tu somos como uma folha da árvore seca que se desprende e vai desaparecer. Sem Deus somos como uma pequena areia da praia do mar, sem qualquer importância.
- Meu, irmão, acredita em Deus porque Deus também acredita em ti.
- Confia em Deus, meu irmão, porque Deus também confia em ti.
- Espera em Deus, porque Deus também espera em ti.
- Ama a Deus porque Deus também te ama.
- Com Deus serás muito feliz.
- Sem Deus serás apenas um bocadinho, um quase nada feliz e muitas vezes infeliz.
- Com Deus a tua vida tem sentido. Sem Deus a tua vida tem pouco sentido.
Padre Albano Nogueira
«»«»«»«»«»«»«»«»«»«»
Mais um Natal passou.
Mas muita gente entende o Natal bastante às avessas do que ele é.
Entende Natal como compras, gastar dinheiro... E Jesus nasceu pobre.
Entende Natal como um velhote de barbas brancas e Jesus nasceu criança, feito menino.
Entende Natal como um tempo de dar presentes e Jesus é que é o presente de Deus para nós que temos de acolher.
Natal como Deus que nos visita como pessoa, então é nas pessoas em primeiro lugar que precisamos de "ver" e encontrar a Deus.
Natal como nascimento de Jesus; Jesus já nasceu há 2008 anos e quem precisa de nascer de novo (renascer) sou eu e tu.
Natal como um tempo de barulho, ruído, confusão de trânsito e Natal é silêncio, contemplar e meditar no mistério do Filho de Deus que encarna, se faz homem no seio da Virgem Maria.
Natal - recordação do nascimento de Jesus, filho de Deus Pai e de Maria de Nazaré. Deus que se humaniza, para os homens e mulheres se divinizarem.
Deus que desce até nós para nós "subirmos" até Deus.
Deus Invisível que se faz visível.
Deus eterno que entra na história e no tempo dos homens.
Deus omnipotente que se faz todo fraqueza no Menino Jesus.
A Palavra de Deus que emudece e deixa de falar na criança que é Jesus recém-nascido e que vai ter necessidade de aprender tudo: a falar, a andar, a comer, a ler, a pensar, a rezar, a amar...
Natal é o perfume e a ternura de Deus no Menino Jesus
Natal é tornar a ser criança na humildade, na simplicidade, na mansidão, na bondade, na paz, no amor do presépio.
Natal é sentir o coração de Deus bater ao jeito humano e sentir-se amado infinitamente por Deus e dizer: "Obrigado, meu bom Pai do Céu, pelo teu amor sensível na pessoa de Jesus. Amor em palavras e gestos. Amor puro, universal, incondicional, gratuito.
Obrigado Senhor Jesus, porque és o Amor irrevogável, certo e seguro de Deus Pai por todos os homens e mulheres.
Obrigado, Pai do Céu por mais um Natal".
Um Feliz ANO NOVO DE 2009 com Jesus no teu coração.
Haverá Natal se houver verdadeiro amor no teu coração a todos os que te rodeiam e até aos de mais longe. Haverá Natal se Deus for Deus na tua vida.
Padre Albano Nogueira
*+*+*+*+*+*+*+*+*+*+*
O PERFUME DE DEUS
Como é que se sente o perfume de Deus? O perfume de Deus é suave, discreto, exige toda a atenção. O perfume de Deus é como o amor. Quem o tem não o sente, sente quem dele se aproxima.
Fecha os teus olhos. Respira profundamente.
Inspira e expira várias vezes. Sente esse ar que entra e sai dos teus pulmões e te faz sentir vivo. Relaxa tranquilamente no teu sofá ou numa cadeira.
Desliga a TV, o rádio e todo o barulho. Sente o silêncio. Ouve o silêncio. Saboreia o silêncio, pois é no silêncio que podes "cheirar" e descobrir o "perfume de Deus".
Deus está aí presente dentro e fora de ti. Fora de ti como o ar que respiras e a luz que te ilumina. Dentro de ti como a alma da tua alma, a vida da tua vida; a liberdade da tua liberdade.
Neste ambiente sereno de silêncio e paz escuta o Pai do Céu que te diz: "Meu filho, minha filha, eu estou sempre contigo. Ainda que tu não me conheças. Eu conheço-te. Ainda que tu me esqueças, eu não te esquecerei. Ainda que tu me vires as costas, eu sempre te amarei porque te criei com todo o amor; te sustento na tua existência. Tu és um filho, uma filha muito amado(a).
Tu vales muito para Mim. Por ti e para ti criei o mundo e tudo o que nele existe . Por ti e para ti ensinei um povo através de leis e mandamentos para ele ser feliz e ser fiel à Minha Aliança. Por ti enviei o meu Filho Jesus à terra no dia de Natal para realizar a Nova e Eterna Aliança de amor entre mim, ti e todas as pessoas. Encarnou para te salvar, te dar vida abundante, saúde, paz, amor, felicidade, salvação.
Por ti, meu Filho Jesus morreu ainda jovem (33 anos+-) para que tu não vivesses, nem morresses sem sentido, sem rumo, sem direcção, perdido na miséria e na desgraça do egoísmo e do erro, da violência, da destruição do corpo e da alma.
Por ti, meu Filho Jesus, venceu a morte e continua convosco presente na Igreja Católica, presente na Bíblia Sagrada, a minha palavra; presente na Eucaristia e no sacerdote que a ela preside; presente quando vos reunis para rezar em qualquer lugar; presente em todas as pessoas.
Aprende a escutar-me (diz Deus). Não queiras apenas que eu te escute dizendo continuamente orações. Orar é diálogo entre Mim e ti: tu falas e Eu escuto; mas Eu também quero falar e dizer-te os meus segredos e tu precisas de fazer silêncio para me escutares e saberes o quanto Eu te amo, te abençoo, te ajudo, te acolho, te aceito, te compreendo e te quero ver alegre e feliz".
"Ó meu bom Deus e Pai do Céu, quero sentir a Tua presença amiga e carinhosa; quero sentir o perfume suave das Tuas palavras e amizade; preciso de sentir a Tua paz e o teu perdão. Faz-me sentir, ó Deus, a certeza que estás sempre comigo, seja nos momentos bons, como nos menos bons ou maus. Senhor, eu creio, mas aumenta a minha fé, para que nada me desanime nesta procura do teu rosto de bondade, de mansidão, de misericórdia.
Como é bom saber que tu me amas, ó meu bom Deus e Pai do Céu, me envolves com o Teu carinho, a Tua ternura e derramas sobre mim o Teu suave perfume para que eu, junto dos outros, tenha o "bom odor", o bom perfume de Deus em mim espalhando bondade, paz, amizade.
Senhor Deus, que todos aquele que se aproximem de mim sintam o perfume da Tua presença em mim na medida em que eu espalhe bondade, amizade, compreensão à minha volta.
Muito obrigado, Senhor Deus".
P. Albano Nogueira

quarta-feira, 24 de dezembro de 2008

VIVE O TEU NATAL

"É O TEMPO QUE DÁS ÀS COISAS E ÀS PESSOAS QUE REVELA O AMOR QUE TEM POR ELAS"
-----------------------------------------------
Irmão, se te sentes triste, anima-te. Natal é alegria.

  1. Se foste injusto para alguém: repara a tua falta. Natal justiça.

  2. Se andas envolto em trevas: acende o teu farol. Natal é luz.

  3. Se vives no erro: reflecte e pensa. Natal é verdade

  4. Se tens soberba, domina-te: Natal é humildade.

  5. Se tens pecados, converte-te. Natal é graça e vida nova.

  6. Se tens pobres a teu lado, ajuda-os. Natal é dom, é partilha.

  7. Se tens ódio: reconcilia-te. Natal é amor.

  8. Se tens inimigos, perdoa-lhes. Natal é paz.

  9. Se tens amigos, visita-os. Natal é encontro.

VIVE O TEU NATAL E SERÁ NATAL NO TEU CORAÇÃO.

______ _______ _______
É NATAL

  1. É Natal, cada vez que enxugamos uma lágrima no rosto de uma criança.
  2. É Natal, cada vez que vencemos as intrigas e tentamos compreender--nos.
  3. É Natal cada vez que desfazemos os punhos fechados e abrimos os braços pela paz.
  4. É Natal, cada vez que trazemos os outros para uma vida mais digna, onde se sintam felizes.
  5. É Natal cada vez que os nossos corações esquecem as ofensas recebidas e procuramos viver como irmãos.
  6. É Natal, cada vez que criamos a esperança de uma vida melhor juntos dos outros.
  7. É Natal, cada vez que conseguimos aliviar o sofrimento que pesa na vida dos outros e lhes damos um pouco de alegria de viver.
  8. É Natal, cada vez que conseguimos calar as mentiras e fazemos aparecer a verdade.
  9. É Natal, cada vez que aumentamos o pão no lar dos outros.
  10. É Natal, cada vez que distribuímos um pouco de amor à nossa volta como reflexo do amor que Deus, feito homem, mostrou por todos nas palhinhas de Belém.
Padre Albano Nogueira

24 DEZEMBRO- VÉSPERA DE NATAL



24 De Dezembro. Azáfama, correria, stres, trabalho para muita gente. Descanso para outros, embora em casa todos devessem ajudar e colaborar.
Sente-se um ambiente diferente. Muito trânsito, muita gente nas ruas e nas aldeias. Hoje e amanhã costuma haver mais gente na Eucaristia.
Muitos vão à igreja para se lembrar de alguém que partiu deste mundo. Outros vão lembrar-se de Jesus que também veio a este mundo que nasceu, viveu, morreu e ressuscitou e dá sentido à vida e à morte.
Muitas prendas à espera de serem entregues por volta da meia noite, ou antes.
Dar é bom. Dar é mesmo o essencial que Jesus ensinou. Sobretudo dar-se aos outros, viver para os outros. É assim que Deus é doação, dom, presente.
O perfume, esse líquido que tem um cheiro agradável e que nos inebria o odor, é uma prenda muito bonita para as meninas e senhoras. Mas o perfume vem de fora e passa com o tempo, desaparece.
Há outro perfume que vem e dentro, não passa: é o perfume de Deus que está dentro de nós e que é preciso cuidar dele, como quem cuida de uma planta frágil, ou uma criança frágil.
Esse perfume que não custa dinheiro para se conseguir, mas exige esforço de superação do mal para ficar só o bem.
Natal é tempo de ser bom. A vida devia ser sempre Natal, pois, devíamos ser sempre bons. Ser bom é exalar esse perfume de bondade e de amor que há em nós que atrai os outros a nós e os leva a sentir o amor de Deus.
Recebemos de Deus bondade e é essa bondade, esse perfume que devíamos espalhar aos outros.
O PERFUME DE DEUS HOJE SOMOS NÓS.
Já pensaste, meu amigo, minha amiga, se tens sido perfume, bondade, paz, amor, verdade, justiça na tua relação com os outros?
Já pensaste se tens sido, por vezes, estrume, esterco, porcaria, problema, guerra, vingança, ódio, mentira, injustiça. Em vez de atrair, afastas os outros de ti e de Deus?
TU TENS DE SER O PERFUME DE DEUS PARA OS OUTROS.
Sê esse perfume neste Natal. Oferece o melhor presente à tua família e às outras pessoas. Presentes que não custam dinheiro.
Neste Natal, oferece carinho, ternura, compreensão, ajuda, colaboração, paz. perdão. Oferece Deus e DEUS É AMOR.
É esta a minha mensagem de Natal.
SÊ PERFUME HOJE E SEMPRE...
Padre Albano Sousa Nogueira

quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

PERGUNTA QUE EU RESPONDO

http://operfumededeus.blogspot.com/
albanosousanogueira@sapo.pt

TENS DÚVIDAS?

QUERES FAZER ALGUMA PERGUNTA SOBRE RELIGIÃO OU SOBRE A
IGREJA CATÓLICA?

Envia por email a tua pergunta e eu respondo, conforme souber.


Vou aproveitar o meu outro blog ( http://operfumededeus.blogspot.com/ )para ter só um espaço dedicado a perguntas e respostas.


P. Albano Nogueira

PENSAMENTOS E EXORTAÇÕES

albanosousanogueira@sapo.pt
http://operfumededeus.blogspot.com/















1. A juventude é uma idade muito bonita, embora problemática porque estamos à procura de um caminho e nem sempre acertamos no caminho correcto. Por vezes erramos, mas errando também descobrimos o erro que devemos evitar e seguimos melhor o caminho certo.


2. Jesus também foi um jovem e nessa idade trabalhou com o seu pai adoptivo, S. José, na sua carpintaria. Fez-se homem pela educação, pelo estudo, pela oração e pelo trabalho.


Também como jovem, Jesus é modelo dos jovens. E a sua figura (imagem) fica muito bem nas paredes do quarto dos jovens.
Caro jovem procura teres no teu quarto uma imagem de Jesus e diz-Lhe: "Jesus quero que tu sejas o meu ideal de vida" .

3. O jovem deveria saber ouvir os mais velhos porque têm mais experiência e saber que eles não sabem tudo e que os adultos também não sabem tudo. Todos (jovens e adultos) devem ter vontade de aprender com as experiências de ambos.
Feliz o jovem que está disposto a aprender com a experiência dos mais velhos e sabe que não sabe tudo...

4. "Não lhe consigo dizer o que querem os jovens, meu amigo. Parecem estar todos dormindo. Ou, quando não estão, só temos vontade de que estivessem, para, ao menos, não estorvarem. Os jovens, assim que deixam de ser crianças, deviam adormecer. E, quando acordassem, era só daí a muitos anos, já eram homens e mulheres feitos, a gente já se podia entender com eles".
Clara Pinto Correia

5. Há muitas ideias erradas sobre os jovens: que são rascas, drogados, vadios, marginais, etc. Isto é uma generalização errada. Há alguns assim. A grande maioria resiste à marginalidade, ao crime, à droga e têm força para dizer "não" a tudo isso. Resistem para não dar desgosto aos pais, para não perder os amigos e para não ficarem sozinhos.
Os jovens acham que quem mais os pode ajudar a não experimentar as drogas são os pais e os amigos.
A grande maioria dos jovens porta-se bem, estão preocupados com o mundo que os rodeia, com o futuro e não se dão a grandes ousadias.

6. Cabe aos jovens renovar o mundo, mas só ajudará nessa renovação se não se deixar levar e agir apenas pelos seus interesses egoístas e caprichos. Jovem, procura fazer as tuas opções tendo em conta os verdadeiros valores humanos e cristãos: justiça, verdade, paz, fraternidade, amizade, solidariedade, lealdade, etc.

7. Desponta uma nova inquietação religiosa nas gerações jovens.
Se sentes o vazio de uma vida inútil, de uma vida egoísta e fechada em si mesma, está na hora de perceberes que te falta algo de muito essencial- Deus.
E Deus pode e deve ser conhecido e vivido dentro de uma comunidade que acredita, que celebra e que louva o seu Deus.

8. Não sejais cristãos de braços cruzados. O futuro depende de vós, da vossa acção, da vossa vontade, da vossa consciência bem formada. A água parada torna-se podre. Jovem parado é jovem estragado. Vive-se bem quando se vive em activa comunhão fraterna com os outros.
Não sejas passivo, disposto apenas a receber. Torna-te activo dando o que tens e o que és, pois quanto mais te deres aos outros, mais te desenvolverás. Dando-te tornas-te mais rico.

9. Jovens, construí a civilização do amor, não do sexo. Há sexo a mais e amor a menos. Não confundas um e outro, ou poderás estar a caminhar para o tédio e fastio da vida. Não temas o amor. Teme, sim o sexo mal usado.
O amor enche a vida de significado, de sentido, o sexo pode esvaziá-la.

10. Rejeitai a poluição moral da sociedade moderna. É preciso defender a pureza do ambiente, da natureza, mas é preciso defender a pureza, a limpidez, a rectidão das mentes e dos corações.
Não basta limpar o exterior do copo. É preciso também limpar o interior.

11. Jovens, a Igreja precisa de vós. Vós precisais de Cristo. É na Igreja que tendes de encontrar a Cristo hoje. Sem Igreja dificilmente encontrareis a Jesus Cristo. Não se pode dizer Sim a Cristo e Não à Igreja. Dizer Sim a Cristo implica dizer Sim à Igreja, sim à Comunidade. Ela é o espaço natural para viverdes a vossa fé e praticares a religião.

12. Jovens, Sede corajosos, fortes, fiéis e humildes como Jesus.
Não se trata de ser corajoso ou forte contra os outros, mas contra o mal que há dentro de cada um e no mundo. A humildade permite a cada um reconhecer as suas limitações, fragilidades e aproximar-se de Deus Pai para receber d'Ele o dom da sua misericórdia e perdão e a fortaleza para combater o mal, sem combater as pessoas.

13. A perda de valores, a dúvida, o consumismo, a droga, a violência, o erotismo, os vícios (certos jogos, alcoolismo, tabaco), sufocam e oprimem os jovens de hoje. Tu que tanto defendes a tua liberdade, porque é que te deixas escravizar por estas realidades?
Tudo isso são ídolos que te seduzem, te exploram, te oprimem e roubam a tua dignidade. Está alerta. Vigia. Tudo isso é inimigo da tua felicidade.
Não tens que alinhar com o grupo nos vícios só para seres moderno. Precisas de ter coragem e dizeres "Não" a tudo o que te pode escravizar. A tua liberdade não tem preço. Vale o preço do sangue do Filho de Deus derramado por ti.

14. A verdadeira liberdade não consiste em fazer o que se quer, mas em fazer o que se deve, em fazer o bem, em servir, em amar. Só quem ama é verdadeiramente livre. O verdadeiro amor não diminui a tua liberdade, pelo contrário, potencia-a, aumenta-a. O que pode diminuir a tua liberdade é o falso amor, as paixões desordenadas, a sedução pelas ilusões que se desfazem como bolas de sabão.

15. Jovem, para ti, quem é Jesus Cristo?
Tu gostas e precisas de modelos para imitar. Já pensaste em imitar Jesus Cristo e fazer dele o teu modelo? Em vez de fazeres o que os ídolos da música, da TV, do cinema, do desporto fazem, porque não tentas pensar, sentir, agir, sonhar, amar e viver como Jesus?
Olha que os ídolos passam como as modas e desaparecem. Jesus nunca passa. É sempre actual o que Ele disse e fez.

16. Jovens, derrubai as barreiras da superficialidade, da mediocridade, do medo, da ignorância religiosa. Sede homens e mulheres novos pela graça do baptismo. Deixai que o Evangelho se torne vida nas vossas vidas e ela ficará iluminada plenamente. Se tendes asas para voar como as águias, porque é que vos contentais em voar como as galinhas?

17. O sentido da vida encontra-se colocando-a ao serviço dos outros, da sociedade, da comunidade. Só quem ama pode esquecer-se um pouco de si e viver para os outros. Jesus chama a amar-nos uns aos outros e a servir como Ele serviu. Quem não vive para servir, não serve para viver. Só é inútil aquele que não ama.

18. Cristo conta convosco. E vós, jovens contais com Jesus Cristo? Sem Ele andareis à deriva sem saber que rumo seguir.

19. Jovem, que vais fazer da tua vida? Como a estás a orientar? Quais são as tuas motivações? O que é que te faz andar? A fama? O sucesso? A riqueza? O poder? O prazer? As dependências?

20. Jovem, não deixes a vida passar por ti. Vive-a profundamente. Usa a cabeça. Não alugues a tua cabeça às ideias dos outros. Não sigas só atrás das modas. As modas são formas de pensar, de agir e de estar criadas pelos outros.
E tu? Não vales nada? Não tens também uma cabeça para pensar, uma inteligência para usar? Porque é que te demites de pensar e segues ao sabor das correntes, do que os outros dizem, do que os outros fazem?
Acorda. Sê tu mesmo. Sê igual a ti mesmo. Tu és único. Irrepetível. Por isso não te limites a repetir aquilo que os outros fazem, sobretudo se repetes o mal que eles dizem ou fazem.

21. Jovem, procura ser normal, enfrentando as dificuldades da vida com calma, com segurança, com perseverança, com paciência. Aceita a vida, aceita-te a ti mesmo como és e aceita os outros como eles são. Aceita as tuas limitações, as tuas qualidades e defeitos, bem como os dos outros. Não julgues os outros.
Não te revoltes contra as dificuldades da vida porque são elas que te ajudam a crescer e a amadurecer. Nem sempre o vento é favorável; nem sempre a opinião dos outros te é favorável; nem sempre se pode ouvir um "sim". Aceita os "nãos" como algo de natural da vida.

22. Se achas bom ser importante, um dia descobrirás que é mais importante ser bom. É a bondade que te faz ser feliz, não é o facto der seres uma pessoa importante, famosa, muito conhecida. A fama, a importância passa com o tempo. A tua bondade permanece em ti toda a vida e pela eternidade.

23. Queres elevar e mudar o mundo? Começa por ti mesmo elevando e mudando a tua pessoa através da conversão e o mundo ficará um pouco melhor. Não queiras mudar os outros pensando que tu é que estás certo e eles é que estão errados. Começa antes por te mudares a ti mesmo e a deixar que Deus mude o teu pensar, o teu sentir, o teu agir e tudo à tua volta se mudará.
As grandes mudanças começam por um pequeno passo. Não hesites em dá-lo. Nenhuma criança começa a andar correndo. Começa a andar dando um pequeno passo. A tua mudança começa por um pequeno passo, ao qual se seguirão outros. Por vezes, podes recair, como a criança cai, mas é necessário tornar a levantar-se.
Não podes ficar caído, derrotado, pois mesmo que percas algumas batalhas, tens de vencer a guerra. Por isso, recomeça. Recomeçar é o segredo de muita gente de sucesso que não se deixou abater por algumas derrotas. É natural e humano cair, assim como é o levantar-se.

24. Não faças da vida uma busca de ti mesmo. Faz da vida uma abertura aos outros e a Deus e a tua vida terá mais sentido. É mais feliz quem faz os outros felizes.
Vive em paz contigo mesmo, com os outros e com Deus.
Se te preocupares apenas com a "tua" felicidade, dificilmente serás feliz. Se te preocupares com os momentos felizes que podes proporcionar aos outros, a tua felicidade será mais real e permanente.

25. O desgosto e a alegria dependem mais do que se é do que daquilo que nos acontece. O que nos acontece passa, o que somos permanece. Procura fazer depender a tua alegria daquilo que tu és. E tu és alguém muito importante. És um filho amado eternamente por Deus Pai.
Aprende a relativizar aquilo que te acontece porque tudo passa. Aquilo que hoje te preocupa, brevemente desaparecerá. Por isso, sê sábio dando pouco valor ao que realmente tem pouco valor.
Além disso, se não podes mudar o que te aconteceu, porque é que te incomodas ainda? Se não podes mudar o sucedido, aceita-o serenamente. Se foi algo de mau, procura aprender e tirar daí lições. Não te esqueças que se aprende muito com as derrotas, com os fracassos.

26. A importância das coisas não está nelas mesmas, mas no valor que tu lhes dás. As coisas só têm o valor e a importância que tu realmente lhes deres.
A beleza e a bondade das coisas está no espírito de quem as contempla.
Se os teus olhos forem bons e puros verás as coisas lindas e boas da vida. Se os teus olhos e o teu interior estiver poluído é isso que verás também no mundo e nos outros.
Aprende a olhar as coisas e as pessoas com um olhar semelhante ao de Jesus: um olhar de bondade, de mansidão, de serenidade, de compreensão, de ajuda e todo a tua vida irradiará luz.

27. Todos necessitamos de amizade, ânimo e apoio. Todos temos limitações, qualidades e um coração ansioso de autêntico amor.
Não esperes seres amado para amares. Procura amar primeiro, pois é amando que se é amado, é dando amor que se recebe amor.

28. Jesus trouxe uma Boa notícia, uma feliz mensagem de esperança para o nosso mundo. A necessidade mais profunda da pessoa humana é amar e ser amada. O nosso mundo tão atarefado preocupa-se com a eficácia porque tem medo do coração. Perdeu a confiança no amor.
E tu, ainda acreditas no amor autêntico, sincero?

29. As mulheres e os homens de hoje têm necessidade da mensagem de Jesus. Não lhes bastam ideias, boas palavras. Querem é o encontro com Deus que os leve ao encontro com os seus irmãos. Anseiam por uma esperança que lhes permita ocupar um lugar construtivo na cidade humana. Anseiam por um cristianismo que seja fonte de vida para todos os homens, que transmita uma força e um amor capazes de fazer deles construtores da paz.

30. Só pode aceitar o evangelho de Jesus Cristo a sério quem se tornar pequeno, pobre, simples, humilde como Jesus através da confiança, da aceitação, da esperança. Isso é possível na medida em que cada um aceita a sua pequenez, a sua debilidade, as suas limitações, a sua fraqueza.
Em Jesus podemos encontrar uma verdadeira esperança e pormo-nos a caminho de uma verdadeira cura interior. Essa cura começa por uma sinceridade consigo mesmo, uma transparência para mim e para Deus daquilo que sou. A cura interior realiza-se quando me tornar mais autêntico, mais sincero e mais amante.

31. Cada mulher, cada homem é um ser sedento de amor. Trata-se de uma necessidade profunda do coração humano. O nosso mundo segue muitos falsos valores: egoísmo, indiferença, busca exagerada dos bens materiais. Mas todos têm sede de amor e parece tão difícil saciar esta sede.
Muitas pessoas vivem tristes, à beira do desespero, frustradas, agressivas porque lhes falta o amor. Muitos lançam-se no excesso da actividade, na busca desatinada do prazer, da riqueza e do poder tentando ser feliz desse modo e não percebem que é o amor que traz a felicidade.

32. Jovem acredita que é possível o amor, desperta, reage. Abre-te a Jesus e Ele encherá a tua vida do Espírito Santo que é o Amor entre o Pai e o Filho.
Se estás ferido pela vida, pelas tuas fraquezas, pelos teus pecados, pelas tuas desilusões, incompreensões, fracassos, acredita que Deus pode curar-te. Tudo isso significa em ti falta do verdadeiro amor.
Por isso, precisas que Deus te cure. Que te cure da tua miséria, da tua solidão, dos teus falsos valores, das falsas riquezas, dos teus medos e angústias. Deus quer curar-te e libertar-te de todo o mal, da violência, da tua secura afectiva, do teus ódios, das tuas invejas. Deus quer encher-te da Sua vida, do seu amor. Não lhe tires essa alegria. Dá ao teu Deus a alegria de te curar, de te libertar, de te amar e de sarar todas as tuas feridas da falta de amor.
O Pai do Céu quer conduzir-te à fonte do amor, da fraternidade, da amizade universal, da paz. Quer pegar na tua mão e conduzir-te por caminhos que não conheces.

33. A tua vida tem várias etapas e todas elas são importantes.
Existias no pensamento de Deus desde toda a eternidade. Depois começaste a existir no pensamento dos teus pais. Tiveste um tempo de existir no seio materno durante nove meses.
Agora existe no tempo que te está reservado neste mundo para te realizares, seres feliz, fazeres felizes os outros e deixares o mundo um pouco melhor do que o encontraste. Este é o tempo que depende de ti. Os outros não dependiam de ti. Agora a vida está nas tuas mãos. Precisas de a agarrar para a poderes conduzir da melhor forma. Precisas de ser livre, responsável, comprometido na sociedade e na Igreja.
Um dia terás a última etapa na tua vida: a vida eterna. Pensa nela e que isso te ajude a orientares bem o tempo que te for dado viver.

34. O exercício responsável da sexualidade justifica-se no âmbito cristão pela dignidade da pessoa humana e das relações de um amor que tende a uma entrega gozoza, mas superando a concepção puramente instrumental das pessoas. Não se pode olhar as pessoas apenas como instrumentos de prazer.
A sexualidade deve exercer-se dentro de uma amor que se comprometa na fidelidade que vai para além da paixão instável; deve aceitar a fecundidade não só biológica, mas também a possibilidade de crescimento humano do casal, incluindo a fecundidade social.
O exercício da sexualidade exige o compromisso de uma amor que se dá através do reconhecimento civil e eclesial do matrimónio.

35. Não é livre aquele que apenas busca a facilidade, o prazer e segue as paixões desordenadas. Quem assim pensa sofre de uma cegueira espiritual que lhe dificulta o desejo de Deus e as razões para acreditar.
Os jovens precisam educar-se para o exercício de uma verdadeira liberdade interior, uma pureza de coração, sem respeitos humanos nem temores, tendo princípios claros e coragem para viver assim.
A vida é errada se ela for comandada pelas paixões, pelos excessos, pelo materialismo, pelo sensualismo. Muitas vezes as pessoas inventam desculpas e razões para dizerem que perderam a fé, mas se conhecermos mais profundamente a vida moral da pessoa veremos que o problema está aí: essa pessoa tem uma vida moral errada. A pessoa não perdeu a fé. Talvez tenha perdido a vergonha e a coragem para mudar as coisas.
Se a pessoa limpar e corrigir a sua vida errada, o sol divino entra na vida dessa pessoa e tudo se renova e a fé volta a ser uma luz a iluminar a vida dessa pessoa.

P. Albano Nogueira

ORAÇÕES

albanosousanogueira@sapo.pt
http://operfumededeus.blogspot.com/


1- BOA NOITE, SENHOR

Boa noite, Jesus.
Sinto e acredito que estás presente aqui e agora. Sei que me vês, me ouves, me conheces, me amas, me aceitas como sou, embora queiras que eu seja cada vez melhor.

Creio em ti ó Jesus, apesar de não te ver, não te ouvir directamente, não te poder tocar.

Creio que estás vivo junto do Teu Pai do Céu, mas também estás presente junto de mim e dentro de mim.

Presente na Tua Palavra que é a Bíblia, presente nos irmãos que se cruzam comigo; presente na Eucaristia (pão e vinho consagrados no Teu Corpo e Sangue; presente nos sacerdotes; presente bem dentro de mim.

Ao terminar este dia, quero dizer:Te muito obrigado, Senhor Jesus.

Obrigado por mais um dia; obrigado pela minha família, meus amigos que hoje encontrei.

Muito obrigado, Senhor, pelo alimento que me deste com a colaboração de tanta gente.

Para eu ter pão, quantas pessoas trabalharam para que isso acontecesse: desde os agricultores, os padeiros, os vendedores, os distribuidores!

Muito obrigado, Senhor, pelo trabalho que hoje realizei em benefício do Reino de Deus semeando o bem nas pequenas coisas e tarefas que realizei.

Muito obrigado, Senhor, pelo tempo de oração, pelos momentos em que elevei o meu pensamento para o alto e te senti bem presente junto a mim percebendo que tudo o que tenho e sou é dom do Teu amor e bondade por mim.

Peço-te perdão, Senhor, pelo mal que hoje fiz em palavras, pensamentos e acções.
Peço-te perdão, ó Jesus, pelo bem que podia ter feito e não fiz, cometendo o pecado de omissão.

Boa noite, ó Jesus. Fica comigo nesta noite para que tenha um descanso tranquilo e amanhã me levante com mais decisão a fazer o bem e a ser melhor.

***********************************

albanosousanogueira@sapo.pt


2. ORAÇÃO DOS PAIS

Senhor Jesus, eis-nos aqui na Tua divina presença. Acreditamos e sabemos que estás connosco nesta hora.
Queremos agradecer-te pelo dom precioso dos nossos filhos.
Para eles queremos o melhor. Por eles nos queremos sacrificar para que não lhes falte nem os bens materiais, nem os bens espirituais.
Nesta noite, queremos oferecer-Te os nossos filhos para sejas Tu a conduzi-los nos caminhos da vida.
Toma-os Senhor Jesus. Não os abandones. Tal como nós queremos bem aos nossos filhos, assim vós lhes quereis bem.
Ajuda-nos Senhor, a ensinar-lhes que sem Ti não serão felizes. Sem Ti andarão às escuras e desorientados.
Só Tu, Senhor Jesus, és o caminho da alegria e da felicidade.
Ajuda a nossa fé, para sermos bons exemplos para os nossos filhos.

3 - ORAÇÃO DE ACÇÃO DE GRAÇAS

Agradecemos-te ó Pai, pela vida e pelo conhecimento que nos deste, por Jesus Cristo Teu filho querido. Glória a Ti, por todos os séculos!
Como este pão que agora partimos, foi outrora espelhado, em forma de grãos de trigo, pelos campos e pelas colinas, e foi recolhido para formar um só pão, assim também a Igreja das extremidades da terra em Teu Reino.
Lembra-te, Senhor, de libertar a Tua Igreja de todo o mal e de aperfeiçoá-la no amor.
Reúne a Igreja que santificaste, agora dispersa aos quatro ventos, no Reino que lhe preparaste, pois de Ti é o poder e a glória, por todos os séculos dos séculos. Ámen.


4- AGRADECIMENTO

É maravilhoso, Senhor, ter braços perfeitos quando há tantos mutilados; Meus olhos perfeitos, quando há tantos sem luz;
Minha voz que canta, quando tantas emudecem;
Minhas mãos que trabalham, quando há tantas que mendigam e roubam.
É maravilhoso, Senhor, voltar para casa quando há tantos que não têm para onde ir. É maravilhoso viver, amar, rir e sonhar,
Quando há tantos que sofrem, odeiam, vivem em pesadelo e até morrem antes de nascer.
É maravilhoso, Senhor, ter um Deus em quem acreditar,
Quando há tantos que não têm nem sequer a consolação de alguma crença.
É maravilhoso, Senhor, ter tão pouco a pedir e tanto a agradecer.


5 - SENHOR, ENSINA-NOS A AMAR

Senhor, ensina-nos a amar-nos uns aos outros, a não nos contentarmos com amar os nossos ou aqueles que nos amam, mas a amar os que não são amados.
Senhor, faz-nos sofrer com os que sofrem. Dá-nos, Senhor, a graça de compreender que em cada minuto da nossa vida, da nossa vida feliz e protegida por Ti, há milhões de seres humanos que são teus filhos, que são nossos irmãos e que morrem de fome, sem terem merecido morrer de fome, e que morrem de frio, sem terem merecido morrer de frio...
Senhor, tem piedade de todos os pobres do mundo, e perdoa-nos por tê-los abandonado tanto tempo.
Não permitais, Senhor, que sejamos felizes sozinhos. Dá-nos a graça de ser solidários com os que sofrem e de partilhar o que temos.


6- QUE TODOS POSSAM VER-TE

Ó Cristo, como é grande o que recebi e como é pequeno o que tenho a sacrificar!
Que o Teu nome seja santificado e não o meu, que o Teu reino se estabeleça e não o meu, que a Tua vontade seja feita e não a minha.
Tu que estás acima de tudo, mas que também és um de nós,
Tu, que estás também em nós, peço-te que todos possam ver-te em mim.
Senhor, possa eu preparar o Teu caminho, possa eu agradecer-te por todos os dons. Possa eu nunca esquecer as necessidades dos outros...
Alegro-me por que Deus se quis servir dos meus esforços para realizar a Sua obra. Alegro-me por Deus fazer em mim e por mim coisas boas.


7 - VINDE, Ó SANTO ESPÍRITO

Vinde, ó Santo Espírito; vinde amor ardente;
Acendei na terra, vossa luz fulgente
Vinde, Pai dos pobres, na dor e aflições;
Vinde encher de gozo nossos corações.
Benfeitor supremo em todo o momento
Habitando em nós, sois o nosso alento.
Descanso na luta e na paz encanto;
No calor sois brisa, conforto no pranto.
Luz de santidade, que no céu ardeis,
Abrasai as almas dos vossos fiéis.
Lavai as nossas manchas,
A aridez regai, sarai os enfermos e a todos salvai.


8- DÁ-ME, SENHOR

Senhor, nesta hora, quero falar contigo e dizer-Te:
Dá-me força para levar com leveza as minhas alegrias
E as minhas penas.
Dá-me força para nunca detestar o pobre,
nem dobrar o joelho diante do poder autoritário.
Dá-me força para levantar o pensamento acima
Da pequenez do quotidiano.
Senhor, dá-me força para submeter
A minha vontade à tua vontade.
Dá-me força para fazer o bem que me realiza e faz feliz;
Dá-me força para evitar o mal que me oprime e faz infeliz.


9. O HOMEM VALE MAIS DO QUE TUDO O RESTO

Somos homens, Senhor, que já não é pouca coisa,
Porque mais que todas as riquezas juntas,
Mais que todas as obras de arte,
Mais que todas as máquinas necessárias,
Mais do que possamos imaginar,
Mais que tudo, vale o homem. Todos temos valores escondidos,
Mas poucas vezes os queremos reconhecer.
Recalcamos os nossos méritos
E quase não reparamos nos méritos dos outros.
Ajuda-nos, Senhor, a não usar ninguém como objecto,
A não pretender comprar as pessoas,
Não rotular alguém como mau,
A aceitar cada um tal como ele é.


10. SENHOR, FAZEI DE MIM

Senhor, fazei de mim, um instrumento
Instrumento da vossa paz.
Onde houver ódio, que eu leve o amor.
Onde houver ofensa, que eu leve o perdão
Onde houver discórdia, que eu leve a união.
Onde houver dúvida que eu leve a fé.
Onde houver erro, que eu leve e verdade.
Onde houver desespero, que eu leve a esperança.
Onde houver tristeza que eu leve a alegria
Onde houver trevas, que eu leve a luz.
Ó Mestre fazei que eu procure mais consolar que ser consolado,
Compreender que ser compreendido, amar que ser amado.
Pois é dando que se recebe, é perdoando que se é perdoado
E é morrendo que se vive para a vida eterna.


11. ORAÇÃO DA ALEGRIA

Procura amar em vez de odiar.
Procura rir em vez de chorar.
Procura criar em vez de destruir;
Procura perseverar em vez de renunciar.
Procura louvar em vez de criticar; procura curar em vez de ferir.
Procura dar em vez de roubar; procura actuar em vez de adiar.
Procura crescer em vez de amesquinhar;
Procura abençoar em vez de maldizer.
Procura viver em vez de morrer.


12. ACEITA-ME, SENHOR, COMO SOU

Senhor, aceita os meus medos e transforma-os em confiança.
Aceita os meus sofrimentos
E transforma-os em crescimento verdadeiro.
Senhor, aceita as minhas crises e transforma-as em maturidade.
Aceita as minhas lágrimas e transforma-as em intimidade.
Senhor, aceita a minha revolta e transforma-a em oração.
Aceita o meu desânimo e transforma-o em fé confiante.
Senhor aceita as minhas amarguras
E transforma-as em calma interior.
Aceita as minhas derrotas e transforma-as em ressurreição.


13. CRISTO NÃO TEM MÃOS

Cristo não tem mãos,
Tem só as nossas mãos para fazer o Seu trabalho.
Cristo não tem pés,
Tem só os nossos pés para guiar os homens nos seus caminhos.
Cristo não tem boca,
Só tem os nossos lábios para falar aos homens hoje.
Cristo não tem meios,
Tem só a nossa ajuda para conduzir os homens para Si.
Nós temos de ser a Bíblia que as pessoas ainda lêem!
Somos a última mensagem de Deus escrita em obras e palavras.

14. ORAÇÃO PARA TODOS OS DIAS

Senhor, cada novo dia é uma oferta do Teu amor.
Deixa o meu coração falar contigo.
Quero agradecer-Te os muitos benefícios que me concedes;
E quero também pedir-Te que me ajudes a ser melhor.
Olha para mim, Senhor; vê como sou frágil e pequeno;
Sê o meu amparo nas horas difíceis.
Confio em Ti, Senhor. Não me abandones.

15. PARA ALÉM DAS FORMAS E APARÊNCIAS

Todos queremos que nos olhem e nos respeitem
E, de vez em quando, chamamos a atenção
Porque quase ninguém repara em nós.
E procuramos vestir-nos por fora, com a roupa preferida
Porque é símbolo de alguma coisa que levamos no interior.
E não gostamos que alguém influencie
Ou impeça de fazer o que queremos.
Que bom, Senhor, se todos pudéssemos passar das roupas
E aceitar cada um como é:
Com as suas falhas que procuramos superar,
Com as suas vitórias que procuramos compartilhar!
Ajuda-nos, Senhor, a aceitar-nos uns aos outros,
Para além das formas e aparências,
E a viver num só coração unidos na amizade e no respeito.


quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

MENSAGENS E HISTÓRIAS


albanosousanogueira@sapo.pt

AS QUATRO VELAS

Quatro velas estavam queimando calmamente. O ambiente estava tão silencioso que se podia ouvir o diálogo entre elas.

A Primeira Vela disse:
- Eu sou a PAZ e apesar da minha luz, as pessoas não conseguem manter-me acesa. (Em seguida, a sua chama, devagarinho apagou-se totalmente).

A segunda vela disse:
- Eu sou A FÉ. Infelizmente sou supérflua para muitas pessoas. Elas não querem saber de Deus, por isso, não faz sentido continuar queimando.
(Ao terminar a sua fala, um vento bateu levemente sobre ela e a chama apagou-se)

Baixinho e triste a 3ª vela manifestou-se:
- Eu sou o AMOR, não tenho mais forças para queimar. As pessoas deixam-me de lado, porque só se vêem a elas mesmas, esquecem até aqueles que estão à sua volta.
E também se apagou.

De repente, chegou uma criança e viu as 3 velas apagadas...
- Que é isto? Vocês devem ficar acesas e queimar até ao fim.

Então a Quarta vela falou:- Não tenhas medo, criança. Enquanto eu estiver acesa, poderemos acender as outras velas...

Pausa para reflexão...

Quando apagamos as chamas da Paz, da Fé e do Amor, ainda assim nem tudo está perdido... Alguma coisa há-de ter restado dentro da gente. E isto tem que ser preservado, acima de tudo...
Estão a criança pegou na vela da ESPERANÇA e acendeu novamente as velas que estavam apagadas... (As quatro velas ficam acesas.)

Que a vela da Esperança nunca se apague dentro de ti. Ela é a luz ao fundo do túnel. O caminho da felicidade precisa, antes, ser pavimentada com a esperança. A felicidade nem sempre bate à nossa porta. Para tê-la é preciso uma busca incessante e, ao encontrá-la ter a coragem de trazê-la para dentro de nós.
A Esperança cristã tem um nome: JESUS CRISTO, que nasceu há 2008 e veio dar aos homens aquela ESPERANÇA que só Deus pode dar mesmo aos aflitos, aos que sofrem, aos pobres, aos doentes, aos idosos, aos marginalizados.


Neste Natal de 2008 olha para Jesus e diz-lhe: "Jesus, tu és a minha esperança, em ti confio e nada temo. Contigo eu tenho um futuro de luz, de alegria, de paz, de amor".

Um Santo e Feliz Natal na paz e na bondade de Jesus.

P. Albano Nogueira

+*+*+*+*+*+*+*+*+*+*+*+*

AS SETE MARAVILHAS DO MUNDO

A professora de uma escola pediu aos seus alunos que fizessem uma lista de 7 maravilhas do mundo, conforme os seus conhecimentos.
Eis alguns exemplos:
- As grandes pirâmides do Egipto
- Taj Mahal (prédio da Índia)
- Grand Canyon (USA)
- Canal de Panamá (América do Sul)
- Empire State Building (USA)
- Basílica de S. Pedro (Vaticano)
- As muralhas da China (China)

Uma aluna não tinha entregue a lista. A professora perguntou se a aluna tinha algum problema. A menina respondeu que perante tantas maravilhas não sabia o que escolher e disse o que tinha escrito.
Para mim, as 7 maravilhas do mundo são:

- Ver, Ouvir, Tocar, Provar, Sentir, Rir, Amar.

Tanta coisa que Deus nos dá, coisas comuns do dia a dia e que nem sempre damos atenção, mas que são verdadeiras maravilhas para nós.
Neste tempo próximo de Natal, convido-te a não te "atafulhares" com prendas, mas que olhes e descubras as maravilhas de Deus na tua vida, especialmente as pessoas que te rodeiam e que se encontram contigo todos os dias.

Agradece a Deus tanta coisa que tens e não sintas infeliz por aquilo que não tens.

Sobretudo, pensa na maior maravilha que podes sentir: a FÉ no Deus que encarnou e se fez homem na pessoas de Jesus.


Ele é o maior presente de Deus para a humanidade. Acolhe este presente que é Jesus no teu coração e na tua vida como Maria de Nazaré O acolheu para o poderes levar aos outros.
Deus hoje fala e age através de mim e de ti.
Que todos os dias seja Natal, isto é, um tempo de bondade, de ternura, de carinho, de partilha, de solidariedade, de amor, de esperança e de fé.

Um Santo e Feliz Natal na Paz e no amor de Jesus Menino

P. Albano Nogueira
HISTÓRIAS

1. - Confiança em Deus

Certo dia pegou fogo num edifício de três andares. No 2º andar estava uma menina de 10 anos. O fogo começou em baixo e foi subindo de tal modo que quem estava no alto não podia descer. O fumo foi-se espalhando e criando mais confusão. Entretanto chegou ao local o pai da menina que estava no segundo andar.
O pai chegou, parou, olhou, viu a sua filha na janela e gritou:
" - Filhinha, podes saltar, que nós seguramos-te ao caíres".
Mas a menina não via o pai, por causa do fumo e disse:
" - Papá, mas eu não posso saltar porque não o estou a ver".
O pai respondeu:
" - Não te preocupes, porque eu vejo-te. Podes saltar, não há problemas, podes confiar".
Depois de muito hesitar, a menina saltou e salvou-se. Caiu nos braços do pai.

Nós também não vemos a Deus, por isso hesitamos. Temos pouca fé, duvidamos, mas Deus vê-nos, podemos confiar.

2. Rebeldia a Deus
Era uma vez um menino que dizia querer ser músico. Seu pai deu-lhe um instrumento, um trompete e queria contratar um professor para ensinar o filho a tocar. Mas o menino disse-lhe:
" - Não preciso, papá! Eu toco do meu modo, eu cá me arranjo". O pai sorriu. O menino começou a tocar. Virava, mexia e só saía uma nota ou outra sem nexo e sem ligação porque não conhecia os segredos do trompete.
Foi ficando com raiva até que um dia disse.
" - Isto não presta" e deitou fora o instrumento.

Nós somos muitas vezes como este menino cabeçudo e teimoso. Recebemos do Criador este mundo maravilhoso que habitamos, mas não procuramos os planos do Seu criador, do divino artista. E vamos usando-o de qualquer jeito. Depois, quando alguma coisa corre mal, dizemos: "este mundo não presta, as pessoas não prestam" e fazemos como o menino que jogou fora o instrumento porque achava que ele não prestava.
O problema não está no mundo, como não estava no instrumento. O problema está na maneira como nós o usamos e como aceitamos ou não mestres que nos ensinem.
Hoje toda a gente se considera sábia, sabe tudo. São os filhos que rejeitam os conselhos dos pais; são os alunos que rejeitam os conselhos dos professores; são os cristãos que rejeitam os ensinamentos da Igreja. Quando as coisas correm mal, lamentamo-nos: "Este mundo não presta, as pessoas não prestam". Quando o problema não está no mundo, nas pessoas ou nas coisas, mas na maneira como nós o entendemos e usamos.
Usando mal os dons de Deus, apareceu o pecado.

3. Religião - peso ou libertação?
Num certo local havia pedreiros a construir um edifício.
Um turista perguntou a cada um o que estava a fazer. Respostas:
1- estou a carregar pedras - (contrariado);
2- ganho o pão de cada dia para mim e para os meus - (interesse);
3- construo uma catedral, onde muitos louvarão a Deus e onde os meus filhos aprenderão o caminho do céu - (gratidão, desinteresse).

Três pessoas que faziam a mesma coisa, mas faziam-na de maneira diferente, viam a situação de maneira diferente. Assim é com a religião, a missa e muitas outras realidades: é a realidade para todos, mas a maneira de participar e de a entender é diferente, dependendo da fé e do interesse de cada um.
1- Uns vão à missa para "cumprir o preceito", vão por obrigação. Para estes a missa é um fardo, um peso, como o operário que afirmava que o seu trabalho era carregar pedras.
2- Outros vão à missa por interesse, reduzindo a oração e a missa a pedidos e mais pedidos. Comparam-se ao operário que via o seu trabalho só como o ganha pão, só o fazia por interesse. É assim a oração de muitos cristãos que só vêm à missa por interesse e só sabem pedir.
3- Outros vêm à missa para louvar a Deus na mais perfeita comunhão com seus irmãos e com o Pai do Céu. Como aquele operário que sentia que estava a construir uma catedral onde muitos iriam rezar e aprender o caminho do Céu.


4. Coração só se abre por dentro
Uma vez um pintor expôs os seus quadros numa galeria de arte. Tinha lá um quadro que ficou muito famoso: um Cristo a bater à porta de um edifício de muitos andares.
Todos achavam o quadro maravilhoso, até que alguém se apercebeu de que a porta não tinha desenhada o buraco da fechadura. Pensavam que o pintor se tinha esquecido de a pintar. Foram ter com ele para lhe pedir uma explicação e ele disse:
" - O quadro representa Cristo a bater à porta do coração de cada um e o coração é como que uma porta que só se abre por dentro. Deus só entra na vida da pessoa se ela deixar, se lhe abrir a porta do seu coração e da sua vida".

Deus só entra na tua vida se lhe abrires a porta do teu coração e essa só se abre por dentro.

5. A Generosidade de Deus
Era uma vez um mendigo que todos os dias estava a pedir na berma da estrada. Um certo dia, o mendigo avistou ao longe um carro puxado por 4 cavalos e percebeu que devia ser alguém importante.
À medida que o carro se aproximava, aumentava a esperança de receber uma grande esmola, pois aquela pessoa pelo carro que trazia devia ser muito rica.
Quando chegou ao pé do mendigo, parou e eis que de dentro do carro de cavalos, sai o rei daquele país. Mais se alegrou o mendigo na esperança de receber uma grande oferta. Mas, para espanto dele, o rei em vez de lhe dar, estendeu a mão aberta, como que para receber.
Surpreendido com esta atitude e a tremer, meteu a mão na sua saca e tirou de lá dois pequenos grãos de milho que depositou na mão do rei. Este sorriu, meteu-se dentro do carro e foi-se embora.
O mendigo protestou com esta atitude incompreensível do rei, uma vez que ele sendo rico é que lhe devia dar uma oferta.
À noite foi para casa a lamentar-se do sucedido e tirou da sua saca as coisas que recebera nesse dia que eram o seu sustento.
Para sua admiração, repara que dentro da sua saca encontrara dois grãos de ouro. Foi então que percebeu que eles correspondiam aos dois grãos de ouro que dera ao rei e que foram retribuídos desta maneira.
Mais uma vez se lamentou e chorou amargamente pela sua pouca sorte e por ter sido tão pouco generoso.
Esta cena representa um pouco a nossa vida com Deus. Sentimo-nos pobres diante de Deus. Sabemos que Ele é rico, todo poderoso e estamos sempre à espera dos seus favores, dos seus dons. O que não sabemos é que a generosidade de Deus depende da nossa. Quanto mais nós dermos a Deus, tanto mais Ele nos dará. Não regateemos a Deus o que temos e o que somos e um dia receberemos muito mais do que aquilo que lhe dermos.

6. Riqueza não é igual a felicidade
Era uma vez um rei que era muito rico, mas vivia triste. Tinha tudo de material, mas faltava-lhe a alegria interior, espiritual.
Mandou chamar os sábios à sua corte e pediu-lhes conselhos para ser feliz. Uns aconselharam o rei a comer e a beber, a divertir-se. Outros aconselharam o rei a passear, a casar, a ter mulher e filhos que seria feliz. Outros aconselharam o rei a conquistar mais territórios para ter um domínio maior.
O rei foi experimentando todas as soluções, mas não conseguia libertar-se da sua tristeza.
Por fim, um sábio sugeriu que se procurasse um homem feliz e se lhe pedisse a camisa, pois está encostada ao coração, de certo iria fazer o rei feliz.
O rei mandou mensageiros pelo seu reino para procurar um homem feliz, para lhe pedir a sua camisa.
Depois de muito andar, os conselheiros ouviram na floresta um lenhador a cantar e a assobiar e pensaram: " - aí está um homem feliz, vamos-lhe pedir a sua camisa".
Chegaram junto dele e perguntaram-lhe:
" - O senhor é feliz?
- Sim, sou muito feliz.
- Então arranje-nos uma das suas camisas, porque o rei sente-se muito infeliz e pensa que se vestir a sua camisa será feliz.
- Mas, eu não tenho camisa, respondeu o lenhador.
- Então o que é que o faz feliz?
- Sou feliz porque tenho paz na alma, no coração.

Aqui está uma resposta inteligente. A felicidade não está numa camisa, embora ela faça falta, não está nos bens, nas coisas ou até nas pessoas. A felicidade está dentro de nós, na paz do coração. Sem ela nada fora de nós nos dará a felicidade.

7. Amigos na eternidade
Um dia certo homem foi chamado a tribunal. Como não queria ir sozinho convidou três dos seu amigos para ir com ele depor diante do juiz em seu favor.
O primeiro respondeu assim:
- Sou teu amigo, pago-te a viagem até ao tribunal, mas não posso ir contigo.
O segundo respondeu:
- Sou teu amigo, acompanho-te até à entrada do tribunal, até à porta, mas não posso ir contigo.
O terceiro respondeu:
- Fica tranquilo que eu vou contigo depor em teu favor junto do juiz.

Eis os nossos amigos e como eles se comportam quando nós formos chamados a prestar contas junto do Supremo Juiz que é Deus.
Temos o dinheiro, nosso amigo, que paga as viagens, as despesas do tribunal, mas nada mais pode fazer, não nos acompanha, pois quando morrermos não levamos qualquer riqueza.
Temos o segundo amigo que são os familiares, as pessoas conhecidas e amigas que vêm ao nosso funeral, acompanham-nos até ao cemitério, à porta do tribunal, mas depois nada mais podem fazer por nós. Não podem acompanhar-nos junto de Deus. Ficam no mundo até que chegue a sua vez de comparecer junto do tribunal divino.
Finalmente, temos o amigo que nos acompanha e que dá testemunho em nosso favor diante do Juiz - são as boas obras que fazemos neste mundo e que nos acompanham, pois é a única coisa que levamos para nos defender diante de Deus.

8. Fé: tostões ou milhões?
Quando sai a alguém uma pequena quantia no totoloto ou no totobola, é natural que a pessoa se cale e nada diga. Se me sai 100 escudos, não vou apregoar a toda a gente, porque acho uma quantia insignificante aquela que me saiu.
Mas se me sai uns milhares de contos, toda a aldeia sabe e eu faço uma festa, manifesto a todos a minha alegria. Exulto, rejubilo, faço uma festa, porque se saiu uma fortuna.
De uma maneira semelhante isto passa-se com a fé em Deus. Se ela para mim vale 100 escudos, tem um valor pequeno, eu não vou apregoar a toda a gente para vir à Igreja. Não dou testemunho alegre para convidar os outros a virem. Mas se para mim a fé é um riqueza, uma fortuna, eu alegro-me e alegro os outros. A minha alegria é contagiante e os outros vendo-me alegre e feliz terão todo o gosto em participar desta alegria, vindo à missa.
É caso para cada um se interrogar: quanto vale a sua fé: tostões, ou milhões?
Eu sinto que a fé é uma grande riqueza, ou para mim ela pouco vale, pouco me diz...

9. Inferno e Paraíso
"Um Mandarim chinês que tinha morrido, enquanto ia a caminho do Paraíso para onde estava destinado, quis visitar o inferno. O seu desejo foi satisfeito e conduziram-no ao lugar dos condenados. Uma sala enorme, com mesas postas onde estava pronto para ser comido o alimento nacional em enormes pratos: o arroz, o dilecto e abençoado arroz.
À volta das mesas sentavam-se muitas pessoas, cada qual com os pauzinhos de bambu para levarem o arroz à boca. Esses pauzinhos eram muito compridos, com uns dois metros, e deviam ser agarrados por uma ponta. Mas, devido a serem tão compridos, os comensais tentavam em vão alimentar-se. Quanto mais se afadigavam, menos conseguiam. Não conseguiam levar o alimento à boca. Daí o seu furor e ranger de dentes.
Impressionado com este espectáculo de fome no meio de tanta abundância, o Mandarim prosseguiu o seu caminho em direcção ao reino dos Santos. Mas qual não foi a sua surpresa ao constatar que o Paraíso se apresentava idêntico ao Inferno: um amplo local com mesas preparadas, pratos imensos de arroz, para ser comido com pauzinhos de bambú também compridos, nos quais se pegava por uma extremidade.
A única diferença estava no facto que cada comensal, em vez de levar o alimento à sua própria boca, dava de comer ao comensal que estava diante. Deste modo, todos se podiam alimentar com satisfação e serenidade.
O egoísmo é uma experiência do Inferno antecipada para este mundo porque conduz ao isolamento, à infelicidade; a partilha, a comunhão, o preocupar-se com os outros é já uma antecipação do Paraíso no tempo actual, uma vez que se experimenta já agora a alegria e felicidade na terra.

10. A esperança e a Ressurreição
Os habitantes de uma determinada terra não sabiam o que eram rosas.
Um dia apareceu um caminhante por lá. Vinha de terras distantes e falou-lhes da beleza e do perfume das rosas, e -lo com tanto entusiasmo, que os habitantes daquela terra desejaram ver rosas. Pediram ao caminhante que fosse à sua terra buscar uma para lha mostrar.
O caminhante regressou à sua terra. Cortou uma rosa e pôs-se de novo em viagem. Mas passados dias, a rosa murchou e o vento levou as suas pétalas.
Quando chegou, não levava nada nas suas mãos, e muitos chamaram-lhe mentiroso. Mas outros pediram-lhe que voltasse de novo a buscar uma rosa florida.
O caminhante voltou de novo até chegar aos seus jardins. Cortou um ramo de rosas, meteu-o num cântaro de água, para que não murchassem, e pôs-se de novo a caminho. Mas o calor era tanto e grande a distância, que as rosas foram murchando umas atrás das outras.
Quando chegou tinhas as rosas murchas. Os habitantes daquela terra deixaram de acreditar no caminhante. E, quando este lhes começou a falar de novo em rosas, todos deram meia-volta e abandonaram-no. Deixaram de acreditar nele.
O caminhante decidiu então regressar à sua terra e meteu num saco algumas raízes de roseiras. Voltou a percorrer os caminhos em direcção àquela terra. Quando afirmou que as rosas mais bonitas estavam naquelas raízes tão feias, desconformes, escuras, todos se riram.
Ao cair da noite, sentou-se desanimado e triste. Foi então que se aproximou dele uma criança que queria ver as rosas.
O caminhante perguntou-lhe:
- És capaz de renunciar a vê-las e manter a esperança no futuro? Se tu acreditares e confiares em mim e tiveres paciência para esperar alguns meses, verás lindas rosas aparecer no teu quintal.
A criança sem entender muito bem, disse que sim.
Então enterrou as raízes de roseira e pediu à criança para as regar, depois da sua partida. Passou o tempo e nasceram as roseiras, que deram lindas rosas de cores variadas.
Mas, por mais que a criança se esforçasse por dizer que aquilo eram rosas, ninguém acreditou!…

A Igreja propõe muitas verdades que o mundo de hoje não aceita. Hoje as pessoas quase só acreditam no que vêem. Ora, a fé tem muitas verdades que não se podem ver, experimentar.
A Ressurreição de Jesus é uma dessas verdades. Os Apóstolos viram e conviveram com Jesus ressuscitado, tal como o viajante da história conhecia as rosas, mas os da outra terra não viram, por isso não acreditaram nele, apesar de ele ter toda a razão. Assim, acontece muitas vezes que a Igreja tem razão no que diz, ensina a verdade.
Para aceitar as verdades da fé que a Igreja Católica ensina, tal como a Ressurreiçaõ de Jesus, é preciso ter fé e confiança como as crianças têm. Aliás Jesus disse que as verdades da fé Deus as escondeu ao sábios e aos inteligentes e as revelou aos pequeninos e que é preciso ser como as crianças para entrar no Reino dos Céus.
A criança da história, confiou, acreditou no que o viajante lhe disse. Não exigiu ver para crer. Simplesmente confiou, acreditou. Assim, a nível de fé. A Igreja sabe o que ensina; sabe que tem razão, sabe que diz a verdade, só que as pessoas não estão interessadas em ouvir. Preferem ser como os adultos da história: chamam mentiroso ao viajante, apesar de ele ter toda a razão. Muita gente de hoje ri-se dos ensinamentos e das verdades que a Igreja propõe, apesar deles estarem correctos.
Hoje confia-se apenas na ciência, na técnica, no progresso.
Ora a ciência e a técnica têm o seu valor e contribuiram para transformar o mundo: há mais bem-estar, mais comodidades, mais riqueza; por outro lado continua a haver exploração de pessoas, injustiças, despedimentos, desemprego, miséria; tudo isto a par de muitas ameaças para a vida na terra: fomes, guerras, atentados terroristas, violência, assaltos, roubos, droga, delinquência. Ao mesmo tempo que cresce a sensação do vazio interior, da ansiedade, da angústia existencial de tantos que já não sabem para onde vão e o que estão a fazer aqui na terra, cuja vida perdeu o sentido.


11- O homem que fez de modelo de Jesus e de Judas

Trata-se de uma história verdadeira.
Houve um pintor famoso - Leonardo da Vinci que pintou o quadro da Última Ceia: Jesus à mesa com os Doze Apóstolos.
Começou pela imagem de Jesus. Resolveu ir pela cidade à procura de um homem bonito, bem posto, bem vestido, com ar feliz. Depois de muito procurar encontrou um homem jovem que lhe agradou e pediu-lhe que aceitasse ser o modelo de Jesus no seu quadro da Última Ceia. A sua cara seria o modelo da cara de Jesus.
O homem jovem aceitou e ficou todo contente.
Depois continuou a pintar o quadro com os outros Apóstolos durante meses. Deixou para o fim a imagem de Judas, aquele que traíu o Mestre.
Pensou também em ir pelas ruas da cidade e procurar um homem vadio, sujo, roto, uma espécie de marginal. Foi aos lugares mais duvidosos da cidade e encontrou um homem jovem num canto, deitado no chão, sujo, esfarrapado, esfomeado. Pediu-lhe um favor que lhe pagava por isso. Não tinha de fazer nada. Bastavam uma horas sentado num banco e receberia uma boa recompemsa.
O jovem, viu uma oportunidade de receber algum dinheiro para matar a fome e aceitou.
Quando chegou a casa do pintor, este explicou-lhe que precisava de reproduzir na tela a imagem de Judas, que não levasse a mal, mas era para a imitação ser mais realista. A sua cara seria o modelo para a casa de Judas.
O homem começou a chorar e a maldizer a sua vida. Então o pintor perguntou-lhe porque é que chorava, qual era o problema.
Ele respondeu que tinha sido o mesmo que servira de modelo para pintar a imagem de Jesus, uns meses atrás.
Aquele homem jovem, bonito e bem posto de há uns meses atrás era ele, que tinha caído naquela desgraça.
Na vida há muitos caminhos. Uns levam à salvação, outros à perdição. É preciso escolher bem.

terça-feira, 16 de dezembro de 2008

CRIAÇÃO, INCARNAÇÃO E REDENÇÃO

http://operfumededeus.blogspot.com
albanosousanogueira@sapo.pt

1- CRIAÇÃO
*****
2- INCARNAÇÃO OU ENCARNAÇÃO
*****
3- REDENÇÃO
***********

São 3 palavras fundamentais para compreendermos o cristianismo.

1- CRIAÇÃO – Acto pelo qual Deus, livremente, faz aparecer o mundo fora de Si, onde nada existia.
O Deus único criou todo o universo e todos os seres.
(Problema do BIG BANG – grande explosão ou grande expansão) que a ciência afirma).
Nota: É preciso muita fé para acreditar no big bang… Tal como acreditar na Criação por Deus…
As verdades científicas também pedem a nossa fé, aceitação, confiança…
Tudo o que existe teve um começo no tempo. O tempo também teve um começo, com as coisas temporais.
A CRIAÇÃO é obra da Santíssima Trindade (Pai, Filho e E Santo), embora seja mais atribuída ao Pai como o seu autor, o Verbo como modelo ou exemplar e o Espírito Santo como à bondade que atrai tudo o que se move e vive para o seu fim.
A fé na criação faz parte do Símbolo dos Apóstolos = credo: creio em um só Deus… Criador…
A criação implica tudo o que foi criado (todas as criaturas) pelo Criador.
CRIADOR é o que dá o ser a todas as criaturas, quando as coisas começam a existir.
CRIATURA - Sujeito criado por Deus.
Hoje não se aceita muito bem o criacionismo – Doutrina que diz que as espécies vivas teriam sido criadas imediatamente, distintas e invariáveis. Aceitamos a doutrina da evolução (criação inicial do universo e das criaturas, mas com capacidade de evoluir, melhorar, distinguir-se, aperfeiçoar-se…).

******************

2- INCARNAÇÃO OU ENCARNAÇÃO – Mistério de Deus feito homem, da acção de Deus que se fez homem. É o momento em que o Verbo de Deus (segunda pessoa da SS ma Trindade) tomou carne no seio da Virgem Maria e se fez homem.
Incarnação é toda a vida de Jesus Cristo: palavras e actos. Este mistério tem a ver com o mistério da Redenção.
O Verbo de Deus era espiritual, invisível e tornou-se humano, tomou carne humana e tornou-se visível.
Natal – Ponto central da Incarnação. O Verbo de Deus fez-se carne (pessoa humana e habitou entre nós).

+++++++++++++

3- REDENÇÃO – É um dos mistérios essenciais do cristianismo: a salvação trazida por Jesus: a Sua morte libertou-nos como se tivesse sido Ele próprio a pagar o resgate do castigo que pesava sobre nós.
A Redenção tem um aspecto escatológico porque a salvação começa neste mundo, mas só será plena na eternidade depois da morte.
O Redentor é Jesus Cristo que pela sua morte e ressurreição resgata o Homem do pecado e lhe dá a Vida em Deus.
O resgate é o preço pago pela libertação de um prisioneiro. Na teologia da Redenção é uma imagem que designa Cristo cuja paixão liberta os homens da escravidão do mal.
Páscoa: ponto central da redenção.
Foi pela morte e ressurreição de Jesus que fomos resgatados do pecado e da prisão à condenação eterna.
Jesus, pela sua morte e ressurreição, como que pagou o resgate e abriu as portas da cadeia e abriu-nos as portas do Céu.

Padre Albano Nogueira

FELIZ NATAL


http://operfumededeus.blogspot.com
albanosousanogueira@sapo.pt

FELIZ NATAL E UM NATAL FELIZ
******

Natal é a presença de Jesus em nossos corações
Não só representa a fé, mas a vida;
O nascimento do Filho de Deus!
A consciência de família, o amor, a paz, a felicidade!
Que o sentido do Natal esteja sempre presente no nosso dia-a-dia
Que a esperança seja um objectivo concretizado
Que a luz de Jesus percorra cada lar
Trazendo alegria aos nossos corações
Que a Fraternidade Universal seja nossa meta
Que haja somente amor nestes tempos difíceis
Assim encontraremos a Paz tão desejada!
O Natal do Amor é a fé e esperança renascida nos olhos de uma criança!
FELIZ NATAL 2008

São os votos do Padre Albano Nogueira

PRECE AO MENINO JESUS

http://operfumededeus.blogspot.com/


PRECE AO MENINO JESUS

Menino Jesus, faz nascer no coração de cada um de nós:
- A inocência para sabermos ser transparentes
- O carinho para cativarmos novos amigos
- A confiança mútua para consolidarmos os pactos em construção
- A gratidão para revalorizarmos a vida
- O perdão para nos reconciliarmos com os outros
- A compreensão para sabermos perdoar setenta vezes sete
- A simpatia para aceitarmos só energias positivas
- O encantamento para nos apaixonarmos pela busca das felicidade
- A sabedoria para respeitarmos os pontos de vista do outro
- A verdade para encontrarmos os caminhos rectos
- A solidariedade para aprendermos juntos a construir caminhos
- A fé para acreditarmos também no outro
- A esperança para perseverarmos na direcção do Transcendente
- A paz para ajudarmos a construir sempre
- A coragem para sabermos retomar nossos sonhos
- A determinação para promovermos a justiça
- A vontade de amar para sermos juntos felizes

Que o Menino Jesus se sinta acolhido em nosso coração e que tenhamos um grande e feliz Natal.
São os votos do Padre Albano Nogueira