Número total de visualizações de página

sábado, 28 de dezembro de 2013

ANO NOVO, VIDA NOVA

http://operfumededeus.blogspot.com


ANO NOVO, VIDA NOVA
 

Toda a gente conhece esta: Ano Novo, Vida Nova.

Trata-se de um sonho, um desejo, um projecto de vida melhor.

A primeira pergunta que posso fazer: eu preciso de uma vida nova? Preciso de alguma mudança na minha vida? Haverá alguma coisa que possa e deva mudar, sobretudo a nível pessoal?

Sabemos que há muita coisa que não podemos mudar, pois não depende de nós e que temos de nos conformar com a situação.

Naquilo que não podemos mudar temos de permanecer em paz. Revoltar-se com o que não se pode mudar é errado e só nos faz mal.

O passado, por exemplo, não se pode mudar…
Tem de ser aceite e muitas outras coisas no presente.

Outra questão a ter em conta, neste “Ano Novo, Vida Nova”, é pensar: o que é que eu posso mudar em mim para melhorar a minha vida, para ter uma vida “nova”?

Posso lutar contra um vício, um defeito, um erro, um pecado…

Posso, mas será que quero?

Primeiro é examinar-se a si mesmo, fazer um exame pessoal, conhecer bem a sua vida e depois, decidir.

Posso ser melhor neste aspeto e escolho o que vou melhorar no meu relacionamento com Deus, com os outros, comigo mesmo.

Toda a gente pode ser melhor e não espere que sejam os outros a mudar primeiro. Seja você o primeiro a mudar para melhor e verá que os outros vão mudar.

Não culpe a crise, o governo, o presidente, não culpe os outros.
Olhe para a sua vida e decida ter uma vida melhor.
Sobretudo, melhore o seu íntimo: tenha mais bondade, mais amizade, mais compreensão, mais carinho, mais amor fraterno, mais perdão, mais solidariedade.

Seja mais severo consigo, com os seus erros, com os seus defeitos e mais tolerante com os outros.

Veja o funil. Use a parte larga para aceitar os outros.

Use o bico do funil para ser mais exigente consigo mesmo e não passar tanta coisa errada na sua vida.

Seja exigente consigo mesmo, lute contra os seus erros e defeitos.

Seja paciente e compreensivo com os outros.

Verá que se o fizer vai ser mesmo: Ano Novo, Vida Nova.

 

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

NATAL- UM PRESENTE DE DEUS

 
    Toda a gente sabe falar do Natal...
    Por isso, não vou fazer um discurso sobre o Natal.
    Vou apenas perguntar-te, meu irmão, minha irmã:
 
    - Para ti o que é o Natal?
 
    - Que significa dentro de ti (pensamento e coração) esta palavra?
    - Natal será apenas um velhote? (Pai Natal)
    - Natal serão apenas as prendas?
    - Natal será apenas a família reunir-se?
    - Natal será apenas ir à Missa (Eucaristia) de roupa nova?
   - Natal será apenas montar uma árvore, enfeitá-la com luzes, ou fazer um presépio?
    - Natal será apenas montar umas luzes nas cidades e nas lojas comerciais para apelar ao consumismo?
-----
    - NATAL pode ser um pouco de tudo isso.
Mas se for só isso, é muito pobre e falta o essencial da mensagem de Natal, do espírito de Natal.  
Natal é muito mais do que isso:
 
    NATAL É UM PRESENTE DE DEUS.
 
    Este presente chama-se Jesus que nasceu há 2013 anos, o Filho de Maria de Nazaré e Filho de Deus Pai, que encarnou, veio ao mundo para nos salvar.
    Natal é acolher Jesus, recebê-lo como um dom de Deus que se dá a Si mesmo, acreditar n'Ele como o Salvador e Libertador do Mundo e imitar Jesus.
    Natal é viver como filho de Deus
    e como irmão e amigo dos outros.
    Natal é renunciar às palavras e gestos de maldade e fazer o bem aos outros.
    Natal é:
- AMAR A DEUS COMO NOSSO PAI,
- VIVER COMO FILHO MUITO AMADO POR DEUS,
- AMAR OS OUTROS COMO NOSSOS IRMÃOS,
- AMAR E RESPEITAR-SE A SI MESMO.
- AMAR A NATUREZA CRIADA POR DEUS E RESPEITAR AQUILO QUE É DOS OUTROS.
 
Um santo e feliz natal para todos os meus leitores em Portugal e no estrangeiro.
Destaco os meus irmãos brasileiros que são muitos os que me leem.
Que Deus a todos vos abençoe
 
 

sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

A NOSSA HISTÓRIA DE VIDA


 

Deus diz-nos que não viemos da terra para voltar à terra: foi Ele quem nos criou por amor, Ele nos assiste sempre com esse amor e nos lembra que o nosso fim, a nossa meta é o Céu, a vida eterna e feliz com a Santíssima Trindade, Anjos e Santos.

Não possuímos duas histórias em luta uma contra a outra, afastando-se, aproximando-se ou ficando paralelamente lado a lado.

Não possuímos uma história terrena e outra celeste.

Possuímos uma única história: a nossa história humana que é, ao mesmo tempo, terrena e celeste, do tempo e da eternidade, de cá deste chão e de além do Céu.

A nossa história será triste se nos esquecermos:
        - De nós e do nosso aperfeiçoamento físico e intelectual;
        - Dos outros, sejam família, amigos, inimigos ou simples desconhecidos;
       - De Deus e do nosso destino eterno.

A nossa história escreve-se:

- Com o nosso valor pessoal,
          - Com a ajuda e colaboração dos outros,
          - Com Deus (fé, oração e prática religiosa).

Um cego não conhece onde põe os pés e facilmente tropeça e cai.
Se não conhecemos quem somos, quem são os outros e quem é Deus, assim como o que podemos fazer, o que os outros fazem por nós, somos cegos.
E escrevemos uma história sombria.
Talvez sejamos um obstáculo para que os outros possam ser bons.

sábado, 7 de dezembro de 2013

A NOSSA HISTÓRIA COM DEUS

 
 
A nossa história para ser completa, também deve contar com Deus. Uma vida sem Deus é sempre INCOMPETA e, muitas vezes, DE INSATISFAÇÃO.
Desenvolvemos as nossas qualidades, aprendemos, estudamos, trabalhamos, convivemos com os outros, estando sempre com Deus, tendo os olhos da alma bem abertos para o amor de Deus.
Só Deus enche a nossa alma e o nosso coração humano de paz, de amor, de felicidade.
Assim,
        - A nossa valorização pessoal aproxima-nos de Deus.
       - O nosso estudo e trabalho levam-nos ao encontro com Deus.
      - A convivência com a família e com os outros é caminho para Deus.
      - A oração e os sacramentos celebrados com fé, são momentos privilegiados do nosso encontro com Deus que é Pai, Filho e Espírito Santo.
       Deus não nos afasta da terra, nem diminui a nossa inteligência, o nosso trabalho, o nosso interesse pelos outros. Jesus rezava assim na Última Ceia: “Pai, peço-te que santifiques estes no mundo. Que não os tires do mundo, mas que os livres do mal.”
      Jesus entrou na nossa história humana pela Encarnação (mistério celebrado no Natal), foi igual a nós em tudo, menos no pecado.
      Jesus amou a sua família, a sua terra, os seus vizinhos e todas as pessoas que encontrava.
      Jesus estudou, trabalhou, pôs-se sempre ao serviço dos outros.
    E todos sabem: Jesus é a grande revelação de Deus.
Veio ensinar-nos quem é Deus: o Pai, o Amigo, o Criador e Senhor sempre preocupado connosco e com o nosso bem.
       Deus quer que a nossa história seja bela e luminosa, alegre e útil. Deus diz-nos todos os dias que ainda há muito para caminhar e que podemos, com Ele, subira aos montes mais altos da vida para encher de azul celeste os nossos olhos.

MUSICAL CATÓLICO

UMA FORMA NOVA
DE EVANGELIZAR COM
ALEGRIA, COMO DESEJA
O NOSSO QUERIDO
PAPA FRANCISCO
 
 
 
 

sábado, 30 de novembro de 2013

ADVENTO

 
    Vamos começar um novo Ano Litúrgico, com o tempo de Advento.
    Quatro semanas de preparação para o Natal.
    Faço-te um convite, e um pedido, meu irmão, minha irmã:
- Aproveita o tempo de Advento para fazeres um compromisso com o Senhor Jesus.
- Que é que eu vou fazer neste Advento para ser melhor, para ser mais parecido com Jesus e com Nossa Senhora que só fizeram o bem?
   Olha para a tua vida. Olha para os teus defeitos, erros e pecados e tenta aproveitar este Advento, que vai começar, para seres melhor naquele aspeto em que erras mais .
    Compromete-te com Jesus para:
- Venceres o defeito de falar palavrões;
- Ou tentar vencer a tendência para criticar e murmurar dos outros;
- Ou, então, vencer a preguiça de rezar.
- Pode ser tentar dominar a sua sensualidade e luxúria que leva ao pecado da infidelidade matrimonial.
- Procurar ser verdadeiro e vencer a tendência para mentir.
- Comprometer-se a ajudar mais a família nos trabalhos de casa e não deixar tudo para a mãe fazer... (Pais e filhos).
- Pode ser reconciliar-se com alguém que estou zangado e não falo.
- Pode ser pagar alguma dívida que tenho há muito tempo com alguém...
- Se falto à Eucaristia Dominical, fazer um compromisso para ser mais fiel.
- Se fumo, bebo demais, sou dependente de remédios e de drogas, tentar diminuir ou até renunciar a essas realidades das quias sou dependente...
- Aproximar-se do sacramento da confissão ou reconciliação e pedir perdão dos meus pecados para ser melhor.
-----
São muitas as possibilidades para eu ser cada vez melhor como pessoa e como cristão.
O importante é assumir o compromisso, levá-lo a sério e começar já hoje a pôr em prática.
Se o fizermos chegaremos ao Natal mais parecidos com Jesus e diremos que Jesus nasceu espiritualmente em nós.
----
Que o Espírito Santo de Deus te ilumine, te fortaleça e te ajude a concretizar um propósito bem concreto e a lutar por ele e a recomeçar mesmo que um dia ou outro tenhas falhado...
 
 
 
 
 
 





terça-feira, 26 de novembro de 2013

FOTOS MUSICAL CATÓLICO

-------
ENCERRAMENTO DO ANO DA FÉ
FAFE- BRAGA- PORTUGAL
22 E 24 DE NOVEMBRO
 
 
 
 










ESPETÁCULO MUSICAL CATÓLICO

FOTOS DO ESPETÁCULO MUSICAL CATÓLICO REALIZADO NO TEATRO CINEMA
DE FAFE- BRAGA- PORTUGAL
NO ENCERRAMENTO DO ANO DA FÉ
- 22 E 24 DE NOVEBRO-
 
 
 















quarta-feira, 20 de novembro de 2013

DESENVOLVER A VIDA DE DEUS EM TI


             http://operfumededeus.blogspot.com


Se a tua vida é uma dádiva de Deus, na sua origem, só pode ser bela e pura, qualquer que seja o teu comportamento e Deus concede-te todos os dias essa vida.

Nada pode resistir ao desenvolvimento e à expansão da tua vida em ti e fora de ti, visto que essa vida é o fruto perene do amor de Deus por ti.

Nada... Exceto a liberdade.
A liberdade é a única fronteira que Deus não pode atravessar, sem o teu consentimento e a tua participação.

Tu és livre de receber, de desenvolver o melhor possível e de transmitires a vida como te aprouver.
Mas podes também desperdiçares essa vida, afastá-la completamente do seu fim.
Mesmo assim, Deus continuará a conceder-ta bela e pura na sua origem, mesmo que tu a uses contra ti, contra os teus irmãos e contra Ele.
Mas, nesse caso, Deus sofrerá com isso. Por causa disso, Ele será novamente "crucificado".
É essa a sua verdadeira paixão.
Paixão de amor, paixão de sofrimento por nos ver sofrer porque desperdiçamos ou desnaturalizamos essa vida feita para se expandir até à eternidade.

Contudo, o amor do Pai por nós é de tal modo grande que, quando enveredamos por essa situação Deus continua a suscitar a vida em nós, uma vida de novo purificada por meio de seu Filho Jesus Cristo.
Jesus Cristo vem purificar a vida que nós poluímos e "ressuscita-a" se fizemos morrer a vida, deixando de amar.
 

Em Deus a vida não pode morrer porque n'Ele o amor sempre se difunde. Se te unires a Deus, viverás eternamente- É a dimensão vertical da pessoa humana que se volta para Deus.

A pessoa só se constrói verdadeiramente na sua plenitude se se relacionar com Deus tendo, assim, uma confiança incondicional na vida. Isso é possível através de um momento de recolhimento, alguns breves instantes para chegares ao fundo do teu coração donde brota a vida sob o sopro do amor de Deus Pai. Trata-se de uma ligação à Fonte da vida e da energia vital para poderes enriquecer de novo a vida e empreenderes a tua prórpia reconstrução.

O homem deve ser integrado e unificado, mas, na prática, pode muitas vezes ser

- descomprimido (sem regras, sem limites, disperso);

- recalcado (comprimido, oprimido, proibido).

quarta-feira, 13 de novembro de 2013

ACOLHER A VIDA COMO UM DOM



http://operfumededeus.blogspot.com


ACOLHER A VIDA COMO UM DOM
DOS PAIS E DE DEUS
 

a) Podes aceitar a vida que te é oferecida, sem te preocupares em saber donde ela vem.
Assim vivem muitos que acreditam que a vida veio por acaso, por circunstâncias fortuitas, acidentais.

b) Podes viver sem saber porque vives.
Assim vivem os que ignoram a origem da vida, mas pensam que esta vale a pena ser vivida.

c) Podes viver acreditando que, para além de todos os intermediários através dos quais esta vida te chega às mãos, ela nasce de uma Fonte e que esta Fonte é ALGUÉM: DEUS - PAI.

Quem acredita em Deus Pai, sabe de onde lhe vem a vida, para onde é que vai, qual a razão de "existir" - é a dimensão vertical que nos leva ao relacionamento com Deus. Isso liberta-o da angústia existencial que sofrem muitos homens sem saberem para que vivem, sem saberem que são filhos de Deus.

A vida tem muito de positivo, de bom e de belo

A água do rio pode irrigar campos e fazê-los frutificar; pode inundar cidades e destruir casas; pode arrastar consigo resíduos que nela se lançam e contaminar a terra e os homens. E, todavia, essa água é pura e bela na sua origem. São os elementos exteriores a ela própria que a tornam má, e capaz de gerar a doença e a morte.
A vida é assim.

A vida, tu vê-la "correr" em ti, à tua volta.
E, de vez em quando dizes: "a vida é bela"!".
Outras vezes queixas-te das provações que ela te impõe. Revoltas-te diante dos sofrimentos que gera a história humana.

quarta-feira, 6 de novembro de 2013

JESUS SALVADOR



Jesus é o Filho da Virgem Maria e Filho de Deus Pai; Ele é o Salvador do Mundo; é Ele que traz ao mundo a Boa Nova, a Boa Notícia (Evangelho) de que Deus nos ama;
Jesus é o Redentor humano, o Amigo que nunca falha, capaz de dar sentido às nossas vidas e dar resposta exata às grandes que a Humanidade faz.

Jesus é o amor, a paz, o encanto, a força; é o Bom Pastor, o Pão Vivo. É a esperança, a plenitude.
É tudo e com Ele tudo é vida, alegria sem fim.

Jesus Cristo é o Homem Perfeito, o Homem Novo, o Modelo a quem podemos e devemos imitar.

Se O imitarmos e nos enchermos da Sua presença, da Sua paz, do Seu perdão, do Seu amor, da Sua misericórdia, transbordaremos para os outros.

Quem sonha com um mundo melhor, mais fraterno, mais justo, mais verdadeiro, mais solidário, tem de aprender com Jesus Cristo e fazer tudo para O imitar.

Trata-se de uma missão maravilhosa que é de todos os batizados e não apenas do papa, ou dos bispos, ou dos padres e freiras.

Missão bela, difícil, grande e sublime para toda a vida.

O mundo precisa de nós... De mim, de ti...
Não voltemos as costas a Jesus Cristo.

Precisamos de ter uma experiência de amizade com o Senhor através da oração pessoal, íntima, como um amigo fala ao seu amigo.

terça-feira, 29 de outubro de 2013

AS VÁRIAS DIMENSÕES DA FÉ.

http://operfumededeus.blogspot.com



Fé que se professa- Conhecer as pessoas divinas (Pai, Filho, Espírito Santo), saber, conhecer as verdades da nossa fé...

Fé que se celebra: 7 sacramentos (Eucaristia e Confissão ou Reconciliação)...

Fé que se vive: mandamentos, obras de misericórdia e bem-aventuranças

Fé que se reza: para haver fé, tem de haver oração: oração pessoal e de grupo: família e comunidade eclesial.

Viver a fé com alegria e mostrar nessa alegria o verdadeiro rosto de Deus que é alegre e é feliz.

Estar cheio de Jesus Cristo, apaixonado pelo Senhor Jesus, como um recipiente cheio de água, ser muito amigo d’Ele e levar a força dessa amizade ao grupo, aos amigos, ao mundo do trabalho, à política, aos negócios, à rua, à família, aos divertimentos, à educação dos filhos.

Um cristão tem de ser missionário, tem de ser um evangelizador. Mas só um cristão apaixonado por Jesus Cristo tem coragem de falar dele aos outros. Apresentar Jesus Cristo como Caminho, Verdade e Vida.

Uma coisa é ser cristão (basta ser batizado), outra coisa bem diferente, é ser BOM CRISTÃO.

Uma coisa é ser Homem, Mulher. Outra coisa é ser um bom Homem, uma boa Mulher.

Ser um cristão vulgar, banal, é fácil. Ser um cristão a meias, é fácil.

Difícil é ser um bom cristão.

Difícil é ser um cristão a sério, em todas as horas, situações e circunstâncias.

Difícil é ser um cristão a tempo inteiro.

Difícil é ser um cristão dentro e fora da Igreja, 24 horas por dia...

sexta-feira, 18 de outubro de 2013

É GRANDE SER-SE CRISTÃO


 
 
                   SER CRISTÃO A SÉRIO

Grande coisa é ser cristão.
O cristão deve ser energia, força, encanto.
        Ter um projeto, um ideal de vida elevado, uma esperança ativa, uma promessa a realizar em plenitude.

Como cristãos, devemos fazer da nossa vida algo de grande, belo, bom, nobre.
Comprometer-se com a verdade.
Colocar a vida ao serviço dos outros, do evangelho, da Igreja.

O cristão deve ser ele próprio.
Não ser fotocópia de ninguém.
Não ser manipulado, enganado por ninguém.
Não andar atrás do que os outros pensam e dizem, nem andar atrás de modas que passam rapidamente.

Sentir dentro de si mesmo os mesmos sentimentos que havia em Jesus Cristo e transferi-los para o grupo de amigos e do ambiente que o rodeia.

O cristão autêntico fez uma opção pessoal por Jesus Cristo, pois descobriu que Jesus Cristo é a realização suprema da pessoa humana.

É grande o cristão que ama sem esperar recompensa dos humanos.

Dar a sua vida sem medida, repartir a sua vida, a graça, um pouco de Deus.

Temos o exemplo dos santos que se dão a Deus e aos outros: S. Pedro, S. Paulo, S. João, S. Francisco de Assis; Santa Teresa de Jesus, Santa Maria Goreti; Beata Alexandrina, Madre Teresa de Calcutá e tantos outros santos.

Uma lista interminável que homens e mulheres que se esquecem de si, para viverem para os outros...
Tantas mães de família que vivem para o marido, os filhos, a família, vivem para a Igreja; tantos sacerdotes, religiosos, religiosas, missionários...

Ser cristão a sério é arriscar a sua vida, tomar a sério o nome de cristão, valorizar mais a fé do que a vida no intuito de ganhar a Cristo e levar a fé em Cristo aos outros.

Fazer da vida um hino de gratidão, uma parábola (história) de amor e de encanto, fazendo só o que é bom, belo, digno.

sexta-feira, 11 de outubro de 2013

DEUS CRIOU-NOS POR AMOR


 
 
Deus ama-nos. Por isso, não nos criou completos, acabados, mas deu-nos a capacidade de participar livremente na nossa própria criação. Deus criou-nos livres para estabelecermos relacionamentos que farão de nós homens, pessoas.

És livre para decidires, a fim de amares, por tua iniciativa... como Ele te amou.

Amar o outro, é querer que ele seja livre para amar.

Muitos homens e mulheres lamentam-se por não terem certos "materiais" (qualidades) para se construírem a si mesmos.
O essencial nós o temos e isso foi-nos transmitido por muitos intermediários, mas na fonte está Deus.

Se nós nos mostramos descontentes com o que Deus nos deu, Ele fica triste, ofendido connosco, como uma pessoa fica trinte quando dá um presente a outro e este o recebe mal ou até o rejeita.

Deus, que é um Pai amoroso, que ama infinitamente os homens, seus filhos, dá a cada homem o suficiente para ele se construir como pessoa, se tornar o filho feliz com que Ele sonha desde sempre.

Está nas mãos de cada um fazer frutificar, desenvolver os dons que Deus nos deu para Sua glória e nosso triunfo em todas as dimensões.

Por isso, a vida de relação com Deus deve ser uma caminhada rumo a Ele com todo o teu ser.
Assim, não basta ter umas ideias acerca de Deus (espírito); não basta experimentar profundas emoções religiosas (coração); ou exprimir-se através de gestos, posições do corpo em oração (corpo).
A pessoa humana completa é que deve ir ao encontro de Deus, pois Ele veio ao nosso encontro no seu Filho, HOMEM perfeito.
A pessoa humana completa, unificada é que caminha em direção ao seu acabamento final: a ressurreição, e não apenas a alma.
A ressurreição é para todo o homem: razão, coração e corpo.

sexta-feira, 4 de outubro de 2013

AMAR-SE A SI PRÓPRIO


http://operfumededeus.blogspot.com

Reconhece e aceita o teu "capital", as tuas qualidades. Alegra-te com isso. Ama-te a ti próprio sob pena de te arrastares uma vida inteira, permanecendo insatisfeito, suportando-te contra vontade, tornando-te até incapaz de amar os outros.
Se em vez de olhares para ti, olhas para os outros para os invejares, não estás a amar, não estás a ser feliz.
Estás a ser infeliz.

Ama as tuas riquezas que te foram dadas.
Todos os bens materiais que possuis para te construires recebeste-os: dos teus pais, dos teus avós, de todos os homens, de todo o universo.
E no fim de tudo pensa que todos os bens que tens te vieram de DEUS, fonte de toda a vida.
Serás feliz se acreditares que não deves a ti próprio o que tens e o que és, mas deve-lo aos outros e a Deus.

Procura ser feliz e agradecido pelos dons que te foram oferecidos.
Procura ser agradecido a quem deves agradecer.

Cada pessoa tem 3 andares e deve dar importância a todos os andares (físico, psíquico e afetivo). Se só der importância a um ou a dois e esquecer um ou dois, fica desequilibrado e não se pode manter de pé e caminhar direito. Fica torto, desequilibrado. É importante servir-se de todos os andares.

No nosso relacionamento com as outras pessoas é preciso dar importância a todos os 3 andares.

Há uns que dão muito valor ao corpo (dar um aperto de mão, um beijo com interesse sexual), outros contentam-se em sentir simpatia por alguém (coração); outros procuram trocar ideias (pensamento) acerca de determinados assuntos, sem estabelecer um verdadeiro encontro.
Há encontro de ideias, não de pessoas.

Pode acontecer ainda que um se relacione com outra pessoa valorizando apenas um andar (pensamento) e outro valorize outro andar (coração).
Neste caso há um desequilíbrio na relação porque um quer uma coisa e o outro quer outra.
Estão em ondas diferentes.

Tudo isto faz com que muita gente se sinta profunda solidão, outros sejam incompreendidos, mal recebidos ou recebidos com frieza, outros ainda têm camaradas, mas poucos amigos.

segunda-feira, 30 de setembro de 2013

CONSTRUIR O HOMEM NA SUA TOTALIDADE


 
 
Uma árvore tem raízes, tronco, ramos.
Se uma parte se deteriora, a árvore enfraquece e pode até morrer. O mesmo se passa com a pessoa.
A pessoa só existe enquanto ser em relação, ser que se relaciona, ser social e sociável:

1- Relação com o interior de si mesmo (corpo, coração, cérebro) numa unidade de uma só pessoa= dimensão interior;

2- Relação com a natureza, com o espaço envolvente- natureza criada por Deus e a natureza transformada pelo homem: trabalho manual, científico, técnico, artístico...

3- Relação com todas as outras pessoas, desde os mais próximos até aos mais distantes, com os de ontem, de hoje e de amanhã que constituem o CORPO DA HUMANIDADE = dimensões horizontais (2 e 3);

4-  Relação com a Fonte da Vida que anima a pessoa, a humanidade e o universo = Deus- Dimensão vertical.
 

sexta-feira, 20 de setembro de 2013

FORMAÇÃO BÍBLICA




EM FORNELOS- FAFE
FORMAÇÃO BÍBLICA A PARTIR DE 3 DE
OUTUBRO.

FORMAÇÃO ABERTA A TODOS
TEMPO PARA EVANGELIZAR.

APROVEITA. APARECE. 
VAI SER LINDO.


MUITA FORMAÇÃO, ALEGRIA, MÚSICA, DANÇA, FESTA, AMIZADE...
CONVÍVIO
FORMAÇÃO ÀS QUINTAS FEIRAS: PRIMEIRA E TERCEIRA SEMANA DE CADA MÊS. TODOS OS MESES.
------
DIVULGA ESTE ACONTECIMENTO.

SÊ APÓSTOLO(A) DO EVANGELHO.

COMUNICA AOS TEUS AMIGOS, DE FAFE, MESMO QUE TU NÃO POSSAS APARECER SEMPRE.
APARECE, PELO MENOS DE VEZ EM QUANDO...
VAMOS CONHECER A HISTÓRIA DA SALVAÇÃO E
FAZER A EXPERIÊNCIA DO AMOR DE DEUS POR CADA UM DE NÓS...
 

quarta-feira, 18 de setembro de 2013

SER UM CATÓLICO COMPLETO




http://operfumededeus.blogspot.com

O católico completo é aquele que:

1- Acredita - Conhecimento intelectual- Conhecer as pessoas divinas e conhecer as verdades da fé.
A evangelização, o ensino da catequese e da pregação pretende levar ao conhecimento da doutrina para suscitar a fé, buscar razões de crer e aderir - sim creio.

2- Celebra os mistérios cristãos- Vida sacramental que nos aplica no presente a salvação realizada por Cristo no seu mistério Pascal (Confissão e Eucaristia).
Integração na comunidade eclesial.
Não pode ter Deus por Pai, quem não tem a Igreja como Mãe.

3- Vive nas atitudes e opções da vida a fidelidade à fé professada e celebrada. Agir de acordo com a dignidade de filhos de Deus Pai na caridade (amor) do E. Santo.
Testemunho apostólico e missionário.
Deixar-se transformar pela graça de Deus e transformar os ambientes em que se insere.

4- Reza - Vida de oração.
Jesus é modelo perfeito de oração, o cristão é chamado ao diálogo com Deus na oração- Pai-Nosso.
A oração é o alimenta da vida cristã dos fieis em todas as idades.
O católico a sério deve ter todos os dias, pelo menos 15 minutos de oração diária.