Número total de visualizações de página

sexta-feira, 29 de abril de 2011

PORQUE SOU CRISTÃO?

albanosousanogueira@sapo.pt
.
Hoje em dia sente-se nos cristãos um certo cansaço, uma fadiga, um desânimo, uma certa frustração e desilusão pela prática religiosa, em especial nos jovens que não se sentem nada atraídos para a Igreja Católica.
.
Porquê? Perguntamos
.
Se calhar existem muitas respostas e muitas razões.
Em muita gente ficou a ideia da prática religiosa como uma tradição, um costume social, como quem cumpre uma lei externa para não pecar, em vez de se ter procurado dar formação às pessoas para elas perceberem que a prática religiosa devia ser entendida como uma necessidade que vem de dentro, como um verdadeiro encontro com Deus dentro e fora de nós, um encontro vivido em comunidade.
Ora, como se perdeu a noção de pecado, foi fácil deixar de ir à missa, deixar de se confessar, deixar de comungar, pois perdeu-se a motivação interior baseada na amizade a Deus, na necessidade de fazer da prática religiosa um encontro de corações e de dois amores: Deus e Eu…
O que é que estará mal na prática religiosa para muita gente se sentir mal disposta, triste, desiludida, contrariada, julgando que ir à igreja é perder tempo, rezar é perder tempo e que nada se lucra em ir a esse lugar sagrado rezar e praticar a religião.
O mal está na forma como se encara a prática religiosa: quem entende que se trata apenas de cumprir uma lei, um preceito, uma obrigação, vem contrariado à igreja, pois ninguém gosta de ser obrigado a fazer as coisas.
Ir à igreja praticar a religião porque se é obrigado, cansa, não dá alegria e até revolta algumas pessoas.
Acontece, por exemplo com os filhos que enquanto pequenos e solteiros são “obrigados” pelos pais a frequentar a igreja e a praticar a religião.
Quando se tornam mais independentes (vão para a universidade, emigram, casam, etc) deixam de ir.
Isso porque lhes faltava a motivação interior da fé baseada no amor íntimo a Deus e a Jesus Cristo e só iam pela pressão exterior dos pais.
(continua)

sexta-feira, 22 de abril de 2011

SEJA EVANGELIZADOR (A)

albanosousanogueira@sapo.pt
.
http://operfumededeus.blogspot.com
.
http://deixadeusentrar.blogspot.com



SEJA EVANGELIZADOR JUNTO DA SUA FAMÍLIA,
DOS SEUS AMIGOS E CONHECIDOS.
.
DIVULGUE ESTES DOIS BLOGUES.
.
VEJA OS MEUS VÍDEOS NO YOUTUBE EM
PADRE ALBANO NOGUEIRA.
.
OBRIGADO
.
UMA SANTA E FELIZ PÁSCOA PARA TODOS...
.

PADRE ALBANO NOGUEIRA

quarta-feira, 20 de abril de 2011

DEUS SOFRE E MORRE EM JESUS CRISTO?


 
A Igreja Católica celebra todos os anos a Páscoa de Jesus Cristo, isto é, a Sua passagem da morte para a vida.
Páscoa quer dizer “passagem”.
A natureza (no hemisfério norte) passa do inverno para a primavera e renova-se, fica mais linda, mais bonita.
Os pastores, antigamente, ofereciam a Deus um ritual para comemorar esta passagem.
Os hebreus no Egipto no tempo de Moisés (séc XII) instituíram uma refeição ritual de passagem da escravidão para a liberdade, do Egito para a Terra Prometida.
Jesus Cristo celebrou esta refeição pascal, mas deu-lhe um significado novo e instituiu a Eucaristia como antecipação da sua morte: o pão seria sinal do seu corpo entregue à morte na cruz e o vinho seria o sinal do seu sangue derramado na sexta-feira santa.
A Igreja Católica tem a sua Páscoa semanal e anual. Páscoa semanal é o Domingo em que recordamos cada semana o primeiro dia da semana em que Jesus Cristo apareceu vivo, ressuscitado a algumas pessoas.
A Páscoa anual é a Grande Festa da Páscoa em que recordamos toda a séria de acontecimentos da Paixão, morte e ressurreição de Jesus Cristo começando com o Domingo de Ramos, Última Ceia onde se dá a Instituição da Eucaristia e do sacerdócio (Quinta-feira Santa); Morte de Cristo (Sexta-feira Santa) e a Vigília pascal (Sábado à noite) onde já aclamamos Jesus vivo, vitorioso, vencedor da morte, do egoísmo, da inveja, do pecado pela ressurreição.
Cada cristão também devia fazer da vida uma constante passagem: deixar o pecado, o egoísmo, as atitudes de morte e passar para a graça, o altruísmo, as atitudes de vida, de paz, de harmonia com Deus, com os outros e até harmonia consigo mesmo.
A minha pergunta é esta: “poderemos afirmar que Deus sofreu e morreu em Jesus Cristo? Será que Deus sofre? Será que Deus pode morrer?”.
A minha resposta e a resposta dos teólogos é esta: “Sim. Em Jesus Cristo, Deus Filho sofreu, Deus Filho morreu”.
Quando falamos de Deus temos sempre de distinguir as 3 pessoas divinas. Não foi Deus Pai que sofreu (fisicamente), não foi Deus Pai que morreu.
Foi a segunda pessoa da Santíssima Trindade: Deus Filho: Jesus Cristo.
Mas talvez possamos imaginar Deus Pai a sofrer e muito (psiquicamente) ao ver o Seu Filho entregar-se à morte, ser tão espezinhado, ofendido, maltratado e não querer (?) ou não poder (?) intervir. Aceitou a opção do Seu Filho que se entregou voluntariamente à morte.
Deus tornou-se solidário, unido a nós na pessoa do Filho na dor, no sofrimento e na morte.
Por isso, Deus é tão próximo de nós que se identificou connosco em tudo, menos no pecado. Desta maneira Deus, na Pessoa do Filho, ilumina e dá sentido ao nosso sofrimento, à nossa dor, à nossa morte, pois ele passou pelo mesmo, como caminho, passagem para a salvação, a libertação neste mundo ou na vida depois da morte.


sábado, 16 de abril de 2011

PADRE ALBANO NOGUEIRA NO YOUTUBE

albanosousanogueira@sapo.pt
.
Veja os meus vídeos no youtube: padre Albano Nogueira.
São músicas de mensagem cristã.
É uma forma de evangelizar também.
A preocupação é transmitir a mensagem cristã de uma forma simples e humilde.
Ajudá-lo a rezar e a encontrar-se com o nosso Deus, o Deus de Jesus Cristo, Deus da Vida, do Amor, da Misericórdia e de Perdão.

segunda-feira, 11 de abril de 2011

REGRAS, PRINCÍPIOS

albanosousanogueira@sapo.pt
http://operfumededeus.blogspot.com/



1- Procura estar e viver ocupado; mas evita as preocupações exageradas e antecipadas.

2- Procura viver em paz com todos; não te zangues, não brigues, evita a violência por palavras ou por atitudes; não critiques os outros. Aceita e compreende as pessoas.

3- Procura ser agradecido pelas múltiplas bênçãos que recebes de Deus, dos outros, da natureza e da vida.
Saber agradecer é uma virtude necessária à felicidade humana.

4- Faz sempre honestamente o teu trabalho e com todo o empenho, procurando gostares daquilo que fazes.
Mesmo que não seja o teu trabalho preferido, procura gostar dele e fazê-lo bem feito.
Não queiras ter só o direito a freceber o ordenado.
Tens também o dever de dar rendimento para mereceres o que ganhas.

5- Respeita o teu semelhante, respeita-te a ti mesmo e respeita tudo o que vive.

6- Procura viver com uma fé viva e entusiasmada em Deus, revelado por Jesus Cristo.

7- Ninguém se salva sozinho, ninguém é feliz sozinho. Precisas de amigos e precisas do GRANDE AMIGO que é Jesus Cristo, o amigo de todas as horas que pode dar-te a felicidade.
P. Albano Nogueira

quarta-feira, 6 de abril de 2011

BARCA DE JESUS - IGREJA

.
.
Ninguém pode caminhar sozinho na vida.
Ninguém é feliz sozinho.
Ninguém se salva sozinho.
Somos seres sociais e sociáveis.
Vivemos em grupo.
Precisamos uns dos outros, tanto na sociedade como na vida religiosa.
A fé cristã é pessoal, pois é cada um que acredita por si mesmo, mas a fé cristã tem sempre uma dimensão COMUNITÁRIA.
A fé cristã nunca é isolada, individualista.
Cada um recebe a fé de uma comunidade (família, Igreja, grupo) e precisa de alimentar essa mesma fé em grupo, em comunidade (família, Igreja, grupo cristão).
Está a falhar em muitas pessoas a dimensão comunitária da fé e alguns só se lembram da sua Igreja em momentos raros: baptismo, comunhão, casamento, funeral...
Isso é uma visão errada da fé cristã. 
A barca de Jesus é uma imagem para falar da Igreja fundada por Jesus Cristo que nos transporta seguros nesta vida e para a outra margem- a vida eterna.
Ora a barca leva muita gente, assim, a fé reune muitas pessoas e é em grupo que devemos viver a nossa fé.
É a dimensão celebrativa que existe na Igreja Católica, especialmente, na Eucaristia Dominical ou na Véspera (sábado).
A fé cristã implica acreditar, saber, celebrar e orar.
Igreja significa Assembleia reunida, Povo de Deus reunido. Para se ser Igreja, é preciso reunir-se e unir-se aos outros.
Quem falta à Igreja, à reunião, à Eucaristia aos Domingos e dias Santos, fica com a dívida para com Deus a quem rejeita nesse dia e nessa hora; dívida porque não dá a Deus o que é de Deus.
A hora da Eucaristia não é nossa, é de Deus.
Por isso, quem falta à Eucaristia ao Sábado ou Domingo, fica mais pobre e empobrece a Igreja pela sua ausência e fica com a dívida para com Deus, fica mais imperfeito, incompleto.
Um dia será julgado por essas faltas de amor a Deus.
Ir à missa è um acto de amor a Deus, a Jesus Cristo, ao Espírito Santo. Faltar à missa é uma falta de amor a Deus...
Pecar é precisamente isso: faltas de amor a Deus, aos outros e a si mesmo...
O píncaro da grandeza específica do Homem é ser uma pessoa humana que se comunica com um Deus pessoal.
Não há maior mutilação da pessoa humana do que a ruína dessa comunhão com Deus.

Nada mais nobre do que o Homem como Deus quer que ele seja, na plenitude da sua natureza sem par e da sua missão sublime.
Feito à Imagem e semelhança de Deus, feito para Deus, o Homem é o colaborador e o continuador de Deus na obra divina na criação, procurando as perfeições específicas de todos os seres, servindo ao Homem e glorificando ao Criador.

terça-feira, 5 de abril de 2011

AMAR COMO JESUS AMOU

.
albanosousanogueira@sapo.pt
http://operfumededeus.blogspot.com
.
Esta música é muito conhecida.
O seu autor é um padre brasileiro, conhecido como Padre Zezinho.
Ela resume a posição do cristão, seguidor de Jesus na vida.
Fazer como Jesus fez no sentido da Sua bondade para com os mais fracos, os marginalizados.
Ser bom e fazer o bem aos outros em palavras, sentimentos e atitudes. Imitar a grandeza de coração quer Jesus tinha.
Fazer como Jesus no Seu amor e obediência à vontade de Deus Pai na fidelidade total.
O cristão seguidor de Jesus Cristo deveria ter como seu Mestre e modelo Jesus Cristo, verdadeiro Deus e verdadeiro Homem.
Ser outro "Cristo": ter bons sentimentos, ser amigo e respeitador de todos.
Amar a Deus, amar os outros e amar-se e respeitar-se a si mesmo é oc aminho para imitarmos Jesus Cristo e tentarmos sermos o mais parecidos com Ele.
Amar como Jesus amou, pensar como Jesus pensou, sentir como Jesus sentiu, sorrir como Jesus sorria, viver como Jesus viveu.
É que as alternativas que se colocam a cada pessoa são estas:
- Ou somos imagens de Deus e tentamos imitá-lo e sermos parecidos com o Mestre que é Jesus Cristo;
-  Ou somos imagens do animal que segue os seus instintos, que não se domina, mas tentam dominar os outros, como na selva onde os animais se comem uns aos outros.
O animal é a tal serpente de que fala a Bíblia que fala dentro de cada um e o tenta seduzir a escutar a sua voz em vez de escutar a voz de Deus.
Todos conhecem a narração do que diz o primeiro Livro da Bíblia, o Génesis: porque ouviram a "voz da serpente" que falou dentro deles, "Adão e Eva", símbolos de todos os homens e mulheres, em vez de serem imagens de Deus, tornaram-se imagens do mal (simbolizado na serpente) e ficaram nus, despidos, tal como a serpente anda nua, despida e os animais também andam nus, despidos.
Este texto quer transmitir esta mensagem:
Não é para levar à letra o ficar nus, mas o que isso significa: ser imagem do animal, ser imagem da besta que há em nós...
A alternativa do homem é esta:
- é chamado por Deus a ser imagem de Deus, mas se não ouvir a sua voz e não seguir os seus mandamentos, torna-se imagem do animal violento, agressivo e assassino dos outros.
É o que se passa no mundo com tantas revoluções onde os homens se matam uns aos outros como os animais se matam uns aos outros.
O Homem em vez de ser irmão do outro Homem, é um lobo para os outros.

sexta-feira, 1 de abril de 2011

CONSELHOS DE SEGURANÇA

albanosousanogueira@sapo.pt
http://opferfumededeus.blogspot.com


Enquanto lê estas mensagens sobre segurança, pode escutar esta música que convida à alegria.
A alegria cristã não é tanto a alegria exterior da gargalhada, mas a alegria serena, interior que é fruto da presença do Espírito Santo de Deus em nós.
É como a alegria de Maria de Nazaré quando dizia:
"A minha alma glorifica o Senhor e o meu espírito se alegra em Deus meu Salvador".
-----------------------

VI – NOS TRANSPORTES PÚBLICOS


47- MANTENHA A SUA MALA E/OU CARTEIRA bem protegidas quando viaja em transportes públicos.

48- ESPECIALMENTE À NOITE evite ficar sozinho nas estações de metro, de comboio (trem) ou nas paragens de autocarro (onibus) isoladas.


49- UTILIZE PREFERENCIALMENTE PARAGENS ILUMINADAS com grande movimento de pessoas (zonas comerciais, escolas, universidades…).


50- EM AUTOCARROS COM POUCOS PASSAGEIROS SENTE-SE PRÓXIMO DO MOTORISTA


51- NO TÁXI PREFIRA SENTAR-SE ATRÁS DO ASSENTO DO CONDUTOR


52- TENHA AS CHAVES DA SUA RESIDÊNCIA À MÃO PARA, ASSIM QUE SAIR DO TÁXI, PODER ENTRAR RAPIDAMENTE EM CASA


53- SE ESTIVER SOZINHO(A) NA PLATAFORMA DE COMBOIOS aguarde por este, na zona mais iluminada.


54- EVITE VIAJAR EM CARRUAGENS VAZIAS DE METRO OU DE COMBOIO, PRINCIPALMENTE DURANTE A NOITE


55- UTILIZE, PREFERENCIALMENTE, ESTAÇÕES COM ACESSOS RÁPIDOS, CURTOS E BEM ILUMINADOS


56- CONHEÇA OS AGENTES DE SEGURANÇA da Escola Segura dos seus filhos. Saiba a localização da esquadra da PSP ou GNR mais próximos e guarde os contactos em local bem visível.


57- RECOMENDE AOS SEUS FILHOS para nunca aceitar boleias ou ofertas de desconhecidos.


58- MINFORME-SE SOBRE OS HORÁRIOS dos transportes públicos dos seus filhos de forma a reduzir o tempo de espera nas paragens do autocarro (onibus).


59- DIGA AOS SEUS FILHOS para não mostrarem o dinheiro que trazem, nem exibir outros objectos de valor (mp3, telemóvel, etc).


60- MANTENHA-SE INFORMADO sobre a vida escolar dos seus filhos. Converse com eles para saber de possíveis situações que o perturbem.


61- PRESTE ATENÇÃO AO ESPAÇO À SUA VOLTA. MESMOD E DIA, EVITE LOCAIS, QUE PODEM PERMITIR QUE OS AGRESSORES TENHAM ALGUMA LIBERDADE DE ACTUAÇÃO: LOCAIS ISOLADOS, ESCONDIDOS, SEBES ALTAS OU ALGO QUE IMPEÇA A VISIBILIDADE DE OUTROS.


62- EVITE CIRCULAR POR MATAS, JARDINS OU PARQUES DESERTOS E COM FRACA ILUMINAÇÃO.


Ministério da Administração Interna de Portugal
------------------------------
Publiquei alguns vídeos no youtube, mas penso publicar ainda mais.

Espero que gostem e apreciem a música e a mensagem da letra do cântico.
Escreva Padre Albano Nogueira e talvez lhe apareçam alguns vídeos meus.
Saboreiem, apreciem.
Um abraço - Pe. Albano Nogueira