Número total de visualizações de página

quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

PENSAMENTOS E EXORTAÇÕES

albanosousanogueira@sapo.pt
http://operfumededeus.blogspot.com/















1. A juventude é uma idade muito bonita, embora problemática porque estamos à procura de um caminho e nem sempre acertamos no caminho correcto. Por vezes erramos, mas errando também descobrimos o erro que devemos evitar e seguimos melhor o caminho certo.


2. Jesus também foi um jovem e nessa idade trabalhou com o seu pai adoptivo, S. José, na sua carpintaria. Fez-se homem pela educação, pelo estudo, pela oração e pelo trabalho.


Também como jovem, Jesus é modelo dos jovens. E a sua figura (imagem) fica muito bem nas paredes do quarto dos jovens.
Caro jovem procura teres no teu quarto uma imagem de Jesus e diz-Lhe: "Jesus quero que tu sejas o meu ideal de vida" .

3. O jovem deveria saber ouvir os mais velhos porque têm mais experiência e saber que eles não sabem tudo e que os adultos também não sabem tudo. Todos (jovens e adultos) devem ter vontade de aprender com as experiências de ambos.
Feliz o jovem que está disposto a aprender com a experiência dos mais velhos e sabe que não sabe tudo...

4. "Não lhe consigo dizer o que querem os jovens, meu amigo. Parecem estar todos dormindo. Ou, quando não estão, só temos vontade de que estivessem, para, ao menos, não estorvarem. Os jovens, assim que deixam de ser crianças, deviam adormecer. E, quando acordassem, era só daí a muitos anos, já eram homens e mulheres feitos, a gente já se podia entender com eles".
Clara Pinto Correia

5. Há muitas ideias erradas sobre os jovens: que são rascas, drogados, vadios, marginais, etc. Isto é uma generalização errada. Há alguns assim. A grande maioria resiste à marginalidade, ao crime, à droga e têm força para dizer "não" a tudo isso. Resistem para não dar desgosto aos pais, para não perder os amigos e para não ficarem sozinhos.
Os jovens acham que quem mais os pode ajudar a não experimentar as drogas são os pais e os amigos.
A grande maioria dos jovens porta-se bem, estão preocupados com o mundo que os rodeia, com o futuro e não se dão a grandes ousadias.

6. Cabe aos jovens renovar o mundo, mas só ajudará nessa renovação se não se deixar levar e agir apenas pelos seus interesses egoístas e caprichos. Jovem, procura fazer as tuas opções tendo em conta os verdadeiros valores humanos e cristãos: justiça, verdade, paz, fraternidade, amizade, solidariedade, lealdade, etc.

7. Desponta uma nova inquietação religiosa nas gerações jovens.
Se sentes o vazio de uma vida inútil, de uma vida egoísta e fechada em si mesma, está na hora de perceberes que te falta algo de muito essencial- Deus.
E Deus pode e deve ser conhecido e vivido dentro de uma comunidade que acredita, que celebra e que louva o seu Deus.

8. Não sejais cristãos de braços cruzados. O futuro depende de vós, da vossa acção, da vossa vontade, da vossa consciência bem formada. A água parada torna-se podre. Jovem parado é jovem estragado. Vive-se bem quando se vive em activa comunhão fraterna com os outros.
Não sejas passivo, disposto apenas a receber. Torna-te activo dando o que tens e o que és, pois quanto mais te deres aos outros, mais te desenvolverás. Dando-te tornas-te mais rico.

9. Jovens, construí a civilização do amor, não do sexo. Há sexo a mais e amor a menos. Não confundas um e outro, ou poderás estar a caminhar para o tédio e fastio da vida. Não temas o amor. Teme, sim o sexo mal usado.
O amor enche a vida de significado, de sentido, o sexo pode esvaziá-la.

10. Rejeitai a poluição moral da sociedade moderna. É preciso defender a pureza do ambiente, da natureza, mas é preciso defender a pureza, a limpidez, a rectidão das mentes e dos corações.
Não basta limpar o exterior do copo. É preciso também limpar o interior.

11. Jovens, a Igreja precisa de vós. Vós precisais de Cristo. É na Igreja que tendes de encontrar a Cristo hoje. Sem Igreja dificilmente encontrareis a Jesus Cristo. Não se pode dizer Sim a Cristo e Não à Igreja. Dizer Sim a Cristo implica dizer Sim à Igreja, sim à Comunidade. Ela é o espaço natural para viverdes a vossa fé e praticares a religião.

12. Jovens, Sede corajosos, fortes, fiéis e humildes como Jesus.
Não se trata de ser corajoso ou forte contra os outros, mas contra o mal que há dentro de cada um e no mundo. A humildade permite a cada um reconhecer as suas limitações, fragilidades e aproximar-se de Deus Pai para receber d'Ele o dom da sua misericórdia e perdão e a fortaleza para combater o mal, sem combater as pessoas.

13. A perda de valores, a dúvida, o consumismo, a droga, a violência, o erotismo, os vícios (certos jogos, alcoolismo, tabaco), sufocam e oprimem os jovens de hoje. Tu que tanto defendes a tua liberdade, porque é que te deixas escravizar por estas realidades?
Tudo isso são ídolos que te seduzem, te exploram, te oprimem e roubam a tua dignidade. Está alerta. Vigia. Tudo isso é inimigo da tua felicidade.
Não tens que alinhar com o grupo nos vícios só para seres moderno. Precisas de ter coragem e dizeres "Não" a tudo o que te pode escravizar. A tua liberdade não tem preço. Vale o preço do sangue do Filho de Deus derramado por ti.

14. A verdadeira liberdade não consiste em fazer o que se quer, mas em fazer o que se deve, em fazer o bem, em servir, em amar. Só quem ama é verdadeiramente livre. O verdadeiro amor não diminui a tua liberdade, pelo contrário, potencia-a, aumenta-a. O que pode diminuir a tua liberdade é o falso amor, as paixões desordenadas, a sedução pelas ilusões que se desfazem como bolas de sabão.

15. Jovem, para ti, quem é Jesus Cristo?
Tu gostas e precisas de modelos para imitar. Já pensaste em imitar Jesus Cristo e fazer dele o teu modelo? Em vez de fazeres o que os ídolos da música, da TV, do cinema, do desporto fazem, porque não tentas pensar, sentir, agir, sonhar, amar e viver como Jesus?
Olha que os ídolos passam como as modas e desaparecem. Jesus nunca passa. É sempre actual o que Ele disse e fez.

16. Jovens, derrubai as barreiras da superficialidade, da mediocridade, do medo, da ignorância religiosa. Sede homens e mulheres novos pela graça do baptismo. Deixai que o Evangelho se torne vida nas vossas vidas e ela ficará iluminada plenamente. Se tendes asas para voar como as águias, porque é que vos contentais em voar como as galinhas?

17. O sentido da vida encontra-se colocando-a ao serviço dos outros, da sociedade, da comunidade. Só quem ama pode esquecer-se um pouco de si e viver para os outros. Jesus chama a amar-nos uns aos outros e a servir como Ele serviu. Quem não vive para servir, não serve para viver. Só é inútil aquele que não ama.

18. Cristo conta convosco. E vós, jovens contais com Jesus Cristo? Sem Ele andareis à deriva sem saber que rumo seguir.

19. Jovem, que vais fazer da tua vida? Como a estás a orientar? Quais são as tuas motivações? O que é que te faz andar? A fama? O sucesso? A riqueza? O poder? O prazer? As dependências?

20. Jovem, não deixes a vida passar por ti. Vive-a profundamente. Usa a cabeça. Não alugues a tua cabeça às ideias dos outros. Não sigas só atrás das modas. As modas são formas de pensar, de agir e de estar criadas pelos outros.
E tu? Não vales nada? Não tens também uma cabeça para pensar, uma inteligência para usar? Porque é que te demites de pensar e segues ao sabor das correntes, do que os outros dizem, do que os outros fazem?
Acorda. Sê tu mesmo. Sê igual a ti mesmo. Tu és único. Irrepetível. Por isso não te limites a repetir aquilo que os outros fazem, sobretudo se repetes o mal que eles dizem ou fazem.

21. Jovem, procura ser normal, enfrentando as dificuldades da vida com calma, com segurança, com perseverança, com paciência. Aceita a vida, aceita-te a ti mesmo como és e aceita os outros como eles são. Aceita as tuas limitações, as tuas qualidades e defeitos, bem como os dos outros. Não julgues os outros.
Não te revoltes contra as dificuldades da vida porque são elas que te ajudam a crescer e a amadurecer. Nem sempre o vento é favorável; nem sempre a opinião dos outros te é favorável; nem sempre se pode ouvir um "sim". Aceita os "nãos" como algo de natural da vida.

22. Se achas bom ser importante, um dia descobrirás que é mais importante ser bom. É a bondade que te faz ser feliz, não é o facto der seres uma pessoa importante, famosa, muito conhecida. A fama, a importância passa com o tempo. A tua bondade permanece em ti toda a vida e pela eternidade.

23. Queres elevar e mudar o mundo? Começa por ti mesmo elevando e mudando a tua pessoa através da conversão e o mundo ficará um pouco melhor. Não queiras mudar os outros pensando que tu é que estás certo e eles é que estão errados. Começa antes por te mudares a ti mesmo e a deixar que Deus mude o teu pensar, o teu sentir, o teu agir e tudo à tua volta se mudará.
As grandes mudanças começam por um pequeno passo. Não hesites em dá-lo. Nenhuma criança começa a andar correndo. Começa a andar dando um pequeno passo. A tua mudança começa por um pequeno passo, ao qual se seguirão outros. Por vezes, podes recair, como a criança cai, mas é necessário tornar a levantar-se.
Não podes ficar caído, derrotado, pois mesmo que percas algumas batalhas, tens de vencer a guerra. Por isso, recomeça. Recomeçar é o segredo de muita gente de sucesso que não se deixou abater por algumas derrotas. É natural e humano cair, assim como é o levantar-se.

24. Não faças da vida uma busca de ti mesmo. Faz da vida uma abertura aos outros e a Deus e a tua vida terá mais sentido. É mais feliz quem faz os outros felizes.
Vive em paz contigo mesmo, com os outros e com Deus.
Se te preocupares apenas com a "tua" felicidade, dificilmente serás feliz. Se te preocupares com os momentos felizes que podes proporcionar aos outros, a tua felicidade será mais real e permanente.

25. O desgosto e a alegria dependem mais do que se é do que daquilo que nos acontece. O que nos acontece passa, o que somos permanece. Procura fazer depender a tua alegria daquilo que tu és. E tu és alguém muito importante. És um filho amado eternamente por Deus Pai.
Aprende a relativizar aquilo que te acontece porque tudo passa. Aquilo que hoje te preocupa, brevemente desaparecerá. Por isso, sê sábio dando pouco valor ao que realmente tem pouco valor.
Além disso, se não podes mudar o que te aconteceu, porque é que te incomodas ainda? Se não podes mudar o sucedido, aceita-o serenamente. Se foi algo de mau, procura aprender e tirar daí lições. Não te esqueças que se aprende muito com as derrotas, com os fracassos.

26. A importância das coisas não está nelas mesmas, mas no valor que tu lhes dás. As coisas só têm o valor e a importância que tu realmente lhes deres.
A beleza e a bondade das coisas está no espírito de quem as contempla.
Se os teus olhos forem bons e puros verás as coisas lindas e boas da vida. Se os teus olhos e o teu interior estiver poluído é isso que verás também no mundo e nos outros.
Aprende a olhar as coisas e as pessoas com um olhar semelhante ao de Jesus: um olhar de bondade, de mansidão, de serenidade, de compreensão, de ajuda e todo a tua vida irradiará luz.

27. Todos necessitamos de amizade, ânimo e apoio. Todos temos limitações, qualidades e um coração ansioso de autêntico amor.
Não esperes seres amado para amares. Procura amar primeiro, pois é amando que se é amado, é dando amor que se recebe amor.

28. Jesus trouxe uma Boa notícia, uma feliz mensagem de esperança para o nosso mundo. A necessidade mais profunda da pessoa humana é amar e ser amada. O nosso mundo tão atarefado preocupa-se com a eficácia porque tem medo do coração. Perdeu a confiança no amor.
E tu, ainda acreditas no amor autêntico, sincero?

29. As mulheres e os homens de hoje têm necessidade da mensagem de Jesus. Não lhes bastam ideias, boas palavras. Querem é o encontro com Deus que os leve ao encontro com os seus irmãos. Anseiam por uma esperança que lhes permita ocupar um lugar construtivo na cidade humana. Anseiam por um cristianismo que seja fonte de vida para todos os homens, que transmita uma força e um amor capazes de fazer deles construtores da paz.

30. Só pode aceitar o evangelho de Jesus Cristo a sério quem se tornar pequeno, pobre, simples, humilde como Jesus através da confiança, da aceitação, da esperança. Isso é possível na medida em que cada um aceita a sua pequenez, a sua debilidade, as suas limitações, a sua fraqueza.
Em Jesus podemos encontrar uma verdadeira esperança e pormo-nos a caminho de uma verdadeira cura interior. Essa cura começa por uma sinceridade consigo mesmo, uma transparência para mim e para Deus daquilo que sou. A cura interior realiza-se quando me tornar mais autêntico, mais sincero e mais amante.

31. Cada mulher, cada homem é um ser sedento de amor. Trata-se de uma necessidade profunda do coração humano. O nosso mundo segue muitos falsos valores: egoísmo, indiferença, busca exagerada dos bens materiais. Mas todos têm sede de amor e parece tão difícil saciar esta sede.
Muitas pessoas vivem tristes, à beira do desespero, frustradas, agressivas porque lhes falta o amor. Muitos lançam-se no excesso da actividade, na busca desatinada do prazer, da riqueza e do poder tentando ser feliz desse modo e não percebem que é o amor que traz a felicidade.

32. Jovem acredita que é possível o amor, desperta, reage. Abre-te a Jesus e Ele encherá a tua vida do Espírito Santo que é o Amor entre o Pai e o Filho.
Se estás ferido pela vida, pelas tuas fraquezas, pelos teus pecados, pelas tuas desilusões, incompreensões, fracassos, acredita que Deus pode curar-te. Tudo isso significa em ti falta do verdadeiro amor.
Por isso, precisas que Deus te cure. Que te cure da tua miséria, da tua solidão, dos teus falsos valores, das falsas riquezas, dos teus medos e angústias. Deus quer curar-te e libertar-te de todo o mal, da violência, da tua secura afectiva, do teus ódios, das tuas invejas. Deus quer encher-te da Sua vida, do seu amor. Não lhe tires essa alegria. Dá ao teu Deus a alegria de te curar, de te libertar, de te amar e de sarar todas as tuas feridas da falta de amor.
O Pai do Céu quer conduzir-te à fonte do amor, da fraternidade, da amizade universal, da paz. Quer pegar na tua mão e conduzir-te por caminhos que não conheces.

33. A tua vida tem várias etapas e todas elas são importantes.
Existias no pensamento de Deus desde toda a eternidade. Depois começaste a existir no pensamento dos teus pais. Tiveste um tempo de existir no seio materno durante nove meses.
Agora existe no tempo que te está reservado neste mundo para te realizares, seres feliz, fazeres felizes os outros e deixares o mundo um pouco melhor do que o encontraste. Este é o tempo que depende de ti. Os outros não dependiam de ti. Agora a vida está nas tuas mãos. Precisas de a agarrar para a poderes conduzir da melhor forma. Precisas de ser livre, responsável, comprometido na sociedade e na Igreja.
Um dia terás a última etapa na tua vida: a vida eterna. Pensa nela e que isso te ajude a orientares bem o tempo que te for dado viver.

34. O exercício responsável da sexualidade justifica-se no âmbito cristão pela dignidade da pessoa humana e das relações de um amor que tende a uma entrega gozoza, mas superando a concepção puramente instrumental das pessoas. Não se pode olhar as pessoas apenas como instrumentos de prazer.
A sexualidade deve exercer-se dentro de uma amor que se comprometa na fidelidade que vai para além da paixão instável; deve aceitar a fecundidade não só biológica, mas também a possibilidade de crescimento humano do casal, incluindo a fecundidade social.
O exercício da sexualidade exige o compromisso de uma amor que se dá através do reconhecimento civil e eclesial do matrimónio.

35. Não é livre aquele que apenas busca a facilidade, o prazer e segue as paixões desordenadas. Quem assim pensa sofre de uma cegueira espiritual que lhe dificulta o desejo de Deus e as razões para acreditar.
Os jovens precisam educar-se para o exercício de uma verdadeira liberdade interior, uma pureza de coração, sem respeitos humanos nem temores, tendo princípios claros e coragem para viver assim.
A vida é errada se ela for comandada pelas paixões, pelos excessos, pelo materialismo, pelo sensualismo. Muitas vezes as pessoas inventam desculpas e razões para dizerem que perderam a fé, mas se conhecermos mais profundamente a vida moral da pessoa veremos que o problema está aí: essa pessoa tem uma vida moral errada. A pessoa não perdeu a fé. Talvez tenha perdido a vergonha e a coragem para mudar as coisas.
Se a pessoa limpar e corrigir a sua vida errada, o sol divino entra na vida dessa pessoa e tudo se renova e a fé volta a ser uma luz a iluminar a vida dessa pessoa.

P. Albano Nogueira

Sem comentários: