Número total de visualizações de página

quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

CONTO DE NATAL




Enquanto espero pela Ceia de Natal, decidi, escrever este conto de Natal que li alguma vez, há algum tempo…

“Há muito, muito tempo, um casal ainda jovem, morava na floresta.
Ele era cortador de lenha e ela era doméstica.
Não tinham filhos e eram muito pobres. Tão pobres, que o marido metia o seu cachimbo vazio na boca sem tabaco e a esposa nem sequer tinha um pente para se pentear.
Certo ano, estando próximo o Natal cada um começou a pensar numa prenda a dar ao outro.
A esposa, como não tinha pente para se pentear, decidiu cortar as suas tranças e comprar tabaco para o cachimbo vazio do seu marido.
O marido, por sua vez, como não tinha tabaco, decidiu vender o cachimbo para comprar um pente para a sua esposa pentear o seu longo cabelo comprido.
Nenhum sabia nada da intenção do outro.
Na noite de Natal, cada um trouxe o seu presente embrulhado.
A esposa disse:
- Tenho um presente para ti.
O marido respondeu:
- É muito engraçado. Eu também tenho um presente para ti.
A esposa disse:
- Vendi as minhas tranças do cabelo para te comprar tabaco para o teu cachimbo. Aqui tens um pacote de tabaco.
O marido um pouco desolado exclamou:
- Muito azar o nosso. Eu vendi o meu cachimbo para te comprar um pente para te penteares e agora nem tu tens tranças, nem eu tenho cachimbo…
Os dois abraçaram-se muito longamente soltando cada qual uma lágrima de felicidade e ficaram muito felizes porque cada um, por amor, tinha sacrificado o que de melhor tinha para dar um presente ao outro.
Cada um guardou o presente do outro porque veio o dia em que o cabelo cresceu e a esposa pôde usar o pente que o marido lhe dera e o marido, ganhou dinheiro e comprou um novo cachimbo para dar umas fumaradas, de vez em quando…”.
E assim viveram felizes para sempre…

Esta história de Natal ensina-nos que quem ama faz coisas lindas como esta: esquece-se de si, sacrifica o que de melhor tem para fazer feliz o outro.
Deus Pai deu-nos o que melhor tinha para nos fazer felizes: deu-nos o Seu Filho Jesus Cristo e este sacrificou o que de melhor tinha – a sua vida – para nos salvar, nos dar vida e vida abundante.
Aprende, meu irmão, minha irmã, esta lição do Natal:
- AMAR É FAZER FELIZES OS OUTROS.

Pe. Albano Nogueira

3 comentários:

Anónimo disse...

sr . padre este seu conto faz -me lembrar um conto que nao me lembro quem o escreveu ja ha muitos anos que se chamava a´´vendedora de fosferos ´´que tambem nos da uma grande licao eu li -o e gostei muito dele , o natal e fazer-mos os outros felizes mesmo sem lhes dar nada a nao ser a amizade . um abraco.

Obidense disse...

gostei do seu conto. continuacao de boas festas

Anónimo disse...

Bela história, com mensagem muito interessante e actual. Obrigado por tê-la colocado online.