Número total de visualizações de página

sexta-feira, 11 de outubro de 2013

DEUS CRIOU-NOS POR AMOR


 
 
Deus ama-nos. Por isso, não nos criou completos, acabados, mas deu-nos a capacidade de participar livremente na nossa própria criação. Deus criou-nos livres para estabelecermos relacionamentos que farão de nós homens, pessoas.

És livre para decidires, a fim de amares, por tua iniciativa... como Ele te amou.

Amar o outro, é querer que ele seja livre para amar.

Muitos homens e mulheres lamentam-se por não terem certos "materiais" (qualidades) para se construírem a si mesmos.
O essencial nós o temos e isso foi-nos transmitido por muitos intermediários, mas na fonte está Deus.

Se nós nos mostramos descontentes com o que Deus nos deu, Ele fica triste, ofendido connosco, como uma pessoa fica trinte quando dá um presente a outro e este o recebe mal ou até o rejeita.

Deus, que é um Pai amoroso, que ama infinitamente os homens, seus filhos, dá a cada homem o suficiente para ele se construir como pessoa, se tornar o filho feliz com que Ele sonha desde sempre.

Está nas mãos de cada um fazer frutificar, desenvolver os dons que Deus nos deu para Sua glória e nosso triunfo em todas as dimensões.

Por isso, a vida de relação com Deus deve ser uma caminhada rumo a Ele com todo o teu ser.
Assim, não basta ter umas ideias acerca de Deus (espírito); não basta experimentar profundas emoções religiosas (coração); ou exprimir-se através de gestos, posições do corpo em oração (corpo).
A pessoa humana completa é que deve ir ao encontro de Deus, pois Ele veio ao nosso encontro no seu Filho, HOMEM perfeito.
A pessoa humana completa, unificada é que caminha em direção ao seu acabamento final: a ressurreição, e não apenas a alma.
A ressurreição é para todo o homem: razão, coração e corpo.

Sem comentários: