Número total de visualizações de página

sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

NOVA EVANGELIZAÇÃO


 
Características da “nova evangelização”

a) Novidade da “nova evangelização”.

Funda-se sempre na boa notícia de Jesus Cristo que é a salvação da opressão e do pecado é a radical novidade.
O mundo de hoje é diferente do de ontem e do passado.
O mundo mudou, mas a Igreja Católica não mudou... quase nada...
      Se a cultura de hoje é “nova”, também a evangelização tem de ser “nova”, adaptada ao homem de hoje.

A evangelização é nova porque pretende completar a evangelização anterior.

b) A “Nova evangelização” enquanto evangelização.

Os objetivos da nova evangelização são: instaurar a civilização do amor e da solidariedade no mundo, a renovação da Igreja para evangelizar a humanidade.
Isso quer dizer que na Igreja Católica tem de se viver o amor de que tanto fala o Papa Francisco, sem invejas, sem vinganças, sem rivalidades.

A Igreja tem sempre necessidade de ser evangelizada.

a) Primeiro, a Igreja tem de se evangelizar a si mesma, na medida em que é uma comunidade criativa, participativa, fraterna. Deve ser tolerante, democrática, participativa e plenamente comunitária.

Evangelizar não é apenas levar uma mensagem, mas é também descobrir a presença e a revelação de Deus nas encruzilhadas da história.

Dizia alguém: “os que põem obstáculo à evangelização não são os ateus que lutam pela humanização e pela justiça; mas os crentes opressores que pervertem o sentido de Deus”.
Diz o papa Francisco: "Todo o cristão deve ser discípulo (o que segue Jesus na sua vida) missionário" (que anuncia com palavras e com obras essa fé e esse seguimento de Jesus fazendo só o bem, sendo parecido com Jesus e com Maria, sua Mãe que só fez o bem.

Sem comentários: