Número total de visualizações de página

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

JESUS, MESTRE DE ORAÇÃO




Em Jesus encontramos a vida abundante, encontramos a fonte de Água Viva.

Nele podemos sentir-nos saciados e ser uma fonte para os outros beberem.
Jesus reza: os evangelhos mostram Jesus a rezar várias vezes.

Oração e vida eram essenciais na relação de Jesus com Deus Pai.
Jesus expressa na oração a Sua vida interior
Acção de graças pela sua missão, angústia de morrer por fazer a vontade do Pai, amizade e testamento espiritual, despedida dos seus amigos mais íntimos.
Jesus ilumina com a oração o sentido da Sua missão.
A sua oração orientada para o Pai, não se volta sobre si m/, não é individualista.

Apoia-se na sua missão e abre-se aos outros.

Os outros são a Sua razão de ser da sua oração.
Jesus ensina a rezar. O Pai Nosso.

Diz que a oração deve ter várias características:

= Ser sóbria. Deus sabe o que precisamos, não precisamos muitas palavras


= Discreta e íntima. Não é para sermos vistos pelos outros. Intimidade: eu e Deus


= Atenta e recolhido.

Entra no teu quarto, fecha a porta e ora a teu Pai no segredo


= Vigilante.

Atenção positiva, não de medo.

O Mestre está aqui e chama-te. Atenção


=Humilde.

Conhecer seus limites e pecados.

Deitar fora o orgulho.

Fariseu e publicano


= Coerente.

Leva a viver segundo o que se descobre na oração, critérios de Jesus.


= Solidária.

Oração tem de nos aproximar dos outros, tem de levar à solidariedade. Jesus está presente em nós e nos outro:“O que fizestes aos outros, a mim o fizestes”.

Sem comentários: