Número total de visualizações de página

domingo, 29 de janeiro de 2012

PERGUNTAS ACERCA DE DEUS- 28

28. Porque é que Jesus aparece representado de maneiras diferentes nos livros?

Naquele tempo, não havia quem tirasse fotografias ou fizesse filmes, e por isso não sabemos como era Jesus.
Os imperadores mandavam esculpir estátuas ou pintar quadros que os retratassem, mas Jesus era um simples homem do povo.
E não é melhor assim? Se tivéssemos uma descrição exata do seu rosto, poderíamos pensar que nunca mais iríamos encontra-l’O.
Mas, não conhecendo os seus traços, podemos vê-l’O em todas as pessoas com quem nos cruzamos no nosso caminho.
Jesus disse: «Tive fome e deste-Me de comer». E àqueles que ficaram espantados por assim O terem encontrado sem dar por isso, explicou: «Sempre que fizeste isso a um destes meus irmãos mais pequeninos, a Mim mesmo o fizestes».
Há quem chame a este encontro de Jesus no próximo «sacramento do irmão».
E é verdade que podemos acolher Jesus não só no sacramento da Eucaristia, mas também em cada um daqueles que procuramos amar, como nos pobres que nos esforcemos por socorrer.
.
29. Jesus teve uma mulher?
Não. Se Jesus tivesse casado, teria de dar preferência à sua mulher e aos seus filhos e dedicar-lhes muito tempo.
Ora, Jesus foi enviado pelo seu Pai para nos mostrar o amor que Deus tem por nós, sem nenhuma preferência.
Ou, melhor dizendo, com uma preferência por cada um de nós.
O essencial da vida é amar.
Muitas vezes, pensamos que o amor só acontece quando o nosso coração bate mais depressa.
Mas esse não é o único amor que existe. É claro que Jesus acha que o amor entre um homem e uma mulher é de uma grande beleza, e até esteve presente nas bodas de Caná.
Mas também nos convidou a amar os nossos inimigos, a amar aqueles que têm fome, aqueles que têm sede, os que estão na prisão….
Para ter a liberdade de poder amar dessa forma, Jesus não Se casou.
Ainda hoje, há homens e mulheres que fazem a mesma escolha que Ele fez, como a Madre Teresa de Calcutá ou o Padre Américo, que são bastante conhecidos.
Mas há muitos outros, como os padres, os religiosos e religiosas, e tantos leigos solteiros disponíveis e dedicados.
Também eles querem ser, como Jesus, sinal do amor de Deus, que «prefere toda a gente» porque é o Pai de todos nós.

Sem comentários: