Número total de visualizações de página

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

HÁ CATÓLICOS QUE NUNCA REZAM

albanosousanogueira@sapo.pt

(P. Zezinho, Se eu pudesse falar aos jovens, ed Paulistas)

A oração de muitos católicos está em crise.
Há pessoas que nunca rezam.
Não acham necessário ou não se sentem dispostos a fazê-lo.
Há outros que só rezam nas aflições, nas desgraças, para pedir a Deus favores.
Esta fé é um pouco interesseira e quem assim procede tem de purificar a sua forma de rezar.
Há ainda aqueles que rezam todos os dias e se sentem muito bem e são um instrumento de paz para os outros.
Rezam pelos outros e procuram viver como Jesus desejava que os seus amigos vivessem.
A oração não deve ficar apenas nos lábios.
Tem de ir ao fundo do coração para trazer à pessoa a libertação que Jesus deseja.
Muitos homens e mulheres modernos apenas acreditam em si.
Já não acreditam em Deus.
Por isso, não rezam.
Ninguém reza a si mesmo.
Rezar é um acto de adesão a Deus, a um ser pessoal.
É diálogo entre a criatura e o Criador.
Diálogo entre um filho(a) e seu Pai do Céu.
Quem reza, fá-lo porque acredita e acredita porque sente a sua limitação e o Ilimitado d’Aquele a quem reza.
Quando dialogas e partilhas a tua vida com Deus, assumes uma posição mais de humildade, de esperança, de confiança.
A oração aumenta as tuas potencialidades e faz de ti uma nova realidade e te ajuda a recomeçar tudo de novo.
Se não rezas nunca, corres o risco de te transformares numa lâmpada apagada.
Enfeita, mas não resolve, não brilha, não dá luz.
Parece, mas não é.
Há cristãos do faz de conta…
Parece que são cristãos católicos, mas na realidade não são.
Não são porque não têm vida espiritual, não rezam, não praticam a sua fé, não recebem sacramentos.
Há cristãos que só vão à igreja no dia do seu baptismo, algumas vezes na infância até à primeira comunhão.
Sem oração não há verdadeira vida cristã.
Sem oração não há identificação com Jesus Cristo.
- Se conhecesses o dom de Deus... Rezarias, falarias com o teu Pai do Céu todos os dias, como filho adoptivo de Deus que és.
- Se conhecesses o amor de Jesus Cristo por ti, falarias com Ele, escutá-lo-ias na Sua Palavra, especialmente na Eucaristia Dominical e recebe-lo-ias na sagrada comunhão. Ele seria o teu grande amigo de todas as horas...
- Se conhecesses a presença do Espírito Santo em Ti, terias intimidade com Ele no silêncio do teu quarto e na tua vida de cada dia...
A oração é a respiração espiritual da alma unida a Deus...
Pe. Albano Nogueira

Sem comentários: