Número total de visualizações de página

quinta-feira, 10 de junho de 2010

ESPIRITUALIDADE (2)

albanosousanogueira@sapo.pt
http://operfumededeus.blogspot.com

Falando de Deus, Jesus disse um dia para os Apóstolos:
"Ninguém conhece o Pai senão o Filho e aquele a quem o Filho o quiser revelar".
Nesse caso, como sabemos que Deus existe?
E como sabemos quem é Deus?
Os nossos sentidos entram em contacto com os objectos, transmissões as suas impressões ao cérebro e tomamos conhecimento da existência desses objectos sensíveis: a cor, o relevo, a distância, o som, o aroma, o sabor, a sensação de frio ou quente, de agradável ou doloroso.
Mas há também muitas outras realidades que se escapam aos sentidos. Por exemplo: como sabemos que uma pessoa é boa ou má?
Conhece muitas coisas ou é ignorante?
Aqui, não são os sentidos que entram em contacto directo com a verdade. Mas eles também transmitem certas reacções.
Por exemplo: as obras de uma pessoa. Depois, a inteligência trabalha, medita, descobreu a verdade.
E o raciocínio. É pensar.
O primeiro caminho para encontrar Deus é pensar.
Em quê?
Em tudo o que nos rodeia.
Um filho, para conhecer quanto seu pai o ama, deve pensar no que o pai tem feito e faz por ele.
E assim descobre as dimensões do amor do pai.
Há muitos mistérios, muitas coisas escondidas por toda a parte.
A nossa inteligência põe-se a trabalhar e esclarece alguns mistérios.
Pelo menos, diz se são possíveis ou não certas afirmações.
Olhando a natureza com olhos espirituais, nós vemos um mundo muito grande, muito belo, muito harmonioso, muito ordenado.
Há muitas outras Galáxias, algumas das quais vemos à maneira de poeira brilhante no espaço, a que chamamos Nebulosas.
Montados no nosso foguetão fantástico, um foguetão que fosse um raio do Sol, demoraríamos milhões de anos para atingir algumas dessas Nebulosas.
No espaço, parecem-nos pequeninas as estrelas.
Mas como são grandes!
A massa do Sol é milhares de vezes superior à da Terra e o Sol é uma das mais pequeninas estrelas.
E são tantas, tantas as estrelas, com seus movimentos rápidos e certos!
Há leis nos espaços cósmicos, leis que os sábios estudam para as aplicarem aos seus inventos.
Para que um foguetão espacial suba no espaço, ande em torno da Terra ou se dirija para o Sol, é preciso que obedeça às leis da Natureza.
E como surgiu o Universo?
Os sábios discutem e apresentam uma hipótese: todos esses corpos celestes encontravam-se, no início da história do nosso Universo, reunidos num átomo primitivo; depois, esse átomo desintegrou-se, explodiu, expandiu-se, cresceu, mantendo-se como agora está (ou crescendo ainda mais?), sempre obediente às leis que a Astronomia estuda.
De onde veio a matéria daquele hipotético átomo primitivo?
- De onde surgiram as leis que os sábios vão desvendando com admiração e entusiasmo?
- Para quê esses Corpos Celestes?
Para quem tem fé, tudo veio de Deus
Os céus proclamam a glória de Deus e o Firmamento manifesta o poder das Suas mãos! (Sal 18, 2).

««««««««««««
QUANTO MAIS EXTERIORIDADE, MENOS PESSOAS SOMOS
E MAIS OBJECTO (COISA) SOMOS.
QUANTO MAIS INTERIORIDADE, MAIS PESSOA SOMOS.
»»»»»»»»»»»»»

Pe. Albano Nogueira
(continua)

1 comentário:

Maria Lúcia disse...

'Para quem tem fé, tudo veio de Deus"
Obrigada pela partilha.