Número total de visualizações de página

quarta-feira, 30 de junho de 2010

SER SANTO = SER SEPARADO


Um dia destes ouvi um senhor Bispo a dizer que “ser santo” significa “ser separado”.
Todos os cristãos devem ser santos…
Quando se fala em “ser santo” a gente pensa quase sempre em pessoa exemplar, perfeita, sem pecados, sem vícios, sem defeitos, gente de oração…
O senhor bispo explicou que “ser santo” significa “ser separado…”.
Muita gente pensou que santo é aquele que se separa do “mundo”,
vai para um convento, separa-se dos outros, etc…
Mas não foi isso que o senhor bispo quis dizer.
Ser santo significa ser separado ……………… de si mesmo…
Com esta muitos não esperavam. “Separar-se de si mesmo…”.
Mas antes de morrer, porque aí já não temos possibilidade de escolher…
Separar-se de si mesmo, neste mundo…
Vou tentar dizer por minhas palavras…
Cada um pode ser santo se se separar de si mesmo, isto é, do seu egoísmo, da sua soberba, da sua vaidade, dos seus caprichos, dos seus instintos, dos seus desejos, da sua avareza, da sua luxúria, da sua ira, da sua gula, da sua inveja, da sua preguiça…
É aquilo que Jesus dizia no Evangelho: “Renunciar a si mesmo…”.
Esvaziar-se de si mesmo, para se encher de Deus e dos outros, para aceitar Deus e a Sua vontade na nossa vida e aceitar os outros.
Quem está cheio de si mesmo, não tem lugar para Deus, nem para os outros.
Quem se esvazia de si mesmo, não peca, por isso, é santo…
A nossa falta de fé em Deus e as lutas com os outros, rivalidades, invejas, vinganças, ódios, desgostos existem porque não somos santos, isto é, não estamos separados de nós, na humildade, na mansidão, na generosidade.
Esse está cheio de si mesmo, em vez de estar vazio de si mesmo…
Quem está cheio de si mesmo, torna-se um deus para si mesmo…
E, desse modo, Deus e a Sua vontade não contam, nem os outros de quem devia ser irmão e se torna um lobo…
Ser santo é ser separado de si.
E ser separado de si mesmo é ser humilde, simples, manso, bom, doce, generoso, servidor.

Padre Albano Nogueira

1 comentário:

Maria disse...

Obrigada pelo seu post, louvado seja o Senhor!
Maria