Número total de visualizações de página

sexta-feira, 30 de julho de 2010

AS VERDADES DA FÉ


albanosousanogueira@sapo.pt
------
As verdades reveladas por Deus não estão em desacordo com as outras verdades adquiridas pelo trabalho da inteligência em qualquer investigação.
Mas essas verdades são mais importantes, pois relacionam-se:
- com o porquê do Homem sobre a Terra;
- com o valor da vida e de tudo quanto nos rodeia;
- com o fim para que nos encontramos sobre a Terra, sujeitos a todas as circunstâncias da nossa existência.
Não entendemos perfeitamente essas verdades?
Ficam sempre misteriosas para nós? Talvez.
E isso deve-se ao facto de a nossa inteligência ser pequenina relativamente a Deus, embora muito grande comparada com os instintos dos animais.
Mas não julguemos que, no mistério, tudo nos é inacessível, pois não é verdade. Embora a inteligência hu¬mana nunca possa igualar a Inteligência Divina, de que é simples reflexo ou imagem, essa inteligência humana, quando se debruça sobre as verdades reveladas, esclarece muitos pontos. É este o trabalho dos Teólogos, os sábios ou cientistas que estudam Deus, o que Deus nos revelou e como o revelou.

A INSPIRAÇÃO
A Revelação de Deus aos homens foi feita durante muitos anos e directamente a alguns homens ou a um Povo, o Povo de Deus.
Esta Revelação divina chegou até nós por dois caminhos:
- pela tradição escrita;
- pela tradição oral.
Tendo Deus falado a alguém, essa pessoa comunicava-o aos outros de viva voz. Esse era, antigamente, o processo normal.
Mas quando a escrita foi generalizando, houve quem escrevesse essas verdades em papiros, pergaminhos, dos quais possuímos hoje cópias nas diferentes edições da Bíblia.
Mas não podiam os autores que escreviam essas verdades falsear o pensamento divino?
Não. Trata-se de autores inspirados por Deus:
Deus assistiu aos escritores sagrados de tal forma que, reservando eles as suas qualidades e defeitos de escritores humanos, não errassem na comunicação das verdades divinas.
Esta acção divina chama-se INSPIRAÇÃO.

Sem comentários: