Número total de visualizações de página

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

EM QUE CONSISTE A FELICIDADE

.
Não é certamente fácil definir o que é a felicidade.
E se calhar isso não é muito importante.
Mais que uma definição a felicidade é vivência, conquista, processo inacabado, aposta num ideal, ao qual se segue com confiança e firmeza.
Tal processo implica abertura às diversas oportunidades que a vida oferece e sobretudo que Deus concede para que o homem realize plenamente a sua vocação ao amor!

Quando amamos, a graça de Deus flui para este mundo através do nosso amor: curando-o, endireitando-lhe as linhas tortuosas, restaurando o que estava fragmentado, iluminando-lhe a escuridão, fazendo-nos instrumentos do Seu amor.
O nosso amor é canal através do qual Ele poderá curar e ajudar.
A maioria de nós não tem grandes talentos, mas todos podemos fazer pequenas coisas pelo amor!

Descobrir o caminho que torna possível e efectivo um projecto de vida. Isso é de crucial importância para todo o ser humano que busca um sentido para a sua vida!
 
Trata-se perceber a que ideal se é chamado e responder de forma pessoal, livre e positiva (a partir do grande potencial que Deus coloca em nós).
O que exige esforço e uma série de opções que forçosamente colocam de lado outras.
Por isso, é importante reflectir, escolher, seleccionar, preferir e lutar pelo ideal escolhido.

É também indispensável conhecer-se a si mesmo (energias e tendências, riquezas e pobrezas, os diferentes elementos da própria personalidade) bem como os diversos tipos de serviço da sociedade, contando também com a ajuda de alguém mais experiente, a fim de se proceder a uma opção fundamental de encontro à felicidade.

Deste dinamismo de descoberta e adesão, nasce a vocação que se insere num projecto radical de salvação do homem inteiro, isto é em todas as suas dimensões: bio-psico-sociais e espirituais; ou seja numa questão que dá sentido a todas as facetas do existir histórico e singular de cada um.

A vocação entendida como realização pessoal, como plenitude humana e qualidade de vida é também chamamento de Deus a um encontro pleno com Ele, através de uma experiência de amor que enche a pessoa de gozo e de alegria.

Mais que chamamento a fazer coisas ou a realizar determinadas tarefas, a vocação é sobretudo chamamento a realizar-se no ser e no viver.
 
Toda a vida de uma pessoa pode tornar-se vocação.
A vocação diz respeito à consciência que o ser humano tem da sua missão aqui na terra.
A pessoa de fé sabe que recebeu a existência de Deus e que corresponder à sua vontade, passa pela realização de um projecto de vida que a lança para diante, para Deus e para os outros.
 

1 comentário:

Ailime disse...

Sr. Padre,
Muito belo o seu texto.
Descobrir o caminho, aceitar a missão que Deus nos deu e viver com toda a dignidade essa doação que faz de nós seres ímpares para na realização da nossa vida colocá-la também ao serviço dos outros, por mais penoso que seja...
Deus está lá sempre para nos amparar, para nos empurrar...
Muito obriga pela sua generosa partilha.
Abraço em Cristo.
Ailime