Número total de visualizações de página

terça-feira, 20 de novembro de 2012

ANO DA FÉ E ORAÇÃO


http://operfumededeus.blogspot.com

A ORAÇÃO COMUNITÁRIA

A fé cristã, não é apenas um acreditar em ideias, em doutrinas. A fé cristã é um relacionamento pessoal com cada uma das pessoas divinas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo.

Cristo é o nosso Salvador e Libertador.
 
Por isso, se quisermos ser salvos, temos de conhecer,
 
amar, seguir e imitar a Jesus Cristo, o Homem Novo,
 
obediente a Deus.

A fé de muitos cristãos é uma realidade estática, parada,
 
inerte, sem vida, sem convicção, sem efeitos práticos.

É como uma semente guardada que nunca é lançada à
 
terra para produzir frutos.

A fé cristã deve ser uma realidade dinâmica, ativa que
 
transforma a vida da pessoa no sentido de uma maior
 
vida espiritual, mais vida interior, mais vida
 
sobrenatural, mais vida de oração, mais vida
 
sacramental, dando bons frutos que são as boas obras.

A religião autêntica implica duas realidades: fé e obras.
 
Obras religiosas de oração, de devoção e obras de
 
caridade de fazer bem aos outros. Só inseridos numa
 
Comunidade é que vivemos a sério a nossa fé.

Na Comunidade paroquial, a nossa fé manifesta-se na
 
oração e a prática religiosa torna-se mais fervorosa.

É preciso rezar com fervor, com ardor, com intensidade,
 
com paixão, com amor.

Precisamos de aprender a louvar, a bendizer e a agradecer a Deus por tudo.
 
Precisamos de nos esquecermos de nós na oração e nos concentrarmos só em Deus, pois tudo nos vem d’Ele.

Hoje muita gente não sabe louvar a Deus na sua oração.
 
Pede-se muito a Deus; agradece-se pouco, não se adora a
 
Deus e também não O louvamos.

Adorar a Deus que é Vida, Amor, Felicidade, Salvação.
 
Deus é DOM, DOAÇÃO, DÁDIVA.

Precisamos de conhecer melhor a pessoa de Jesus Cristo,
 
Verdadeiro Homem e Verdadeiro Deus.

Precisamos de saber apreciar mais e melhor a Eucaristia,
 
os Sacramentos e a vida da Igreja.

Cristo salva-nos, ajuda-nos, dá-se a conhecer servindo-se
 
da Igreja que é nossa Mãe e mestra.

Sem comentários: